Obras do MUVI, maior projeto de mobilidade urbana de São Gonçalo, avançam na cidade

Realizada pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura, intervenção vai beneficiar mais de 120 mil passageiros

Maior projeto de mobilidade urbana já realizado em São Gonçalo, as obras do MUVI (Mobilidade Urbana Verde Integrada) seguem avançando. Atualmente, as intervenções são feitas no trecho 2, que vai do bairro Camarão ao Porto Velho, e no trecho 1, no Vila Lage, onde acontecem os trabalhos de drenagem, escavações e parqueamento dos locais. A expectativa é que já na próxima semana o trecho a partir da Rua Dr. Gradim comece a receber asfalto.

– O MUVI é uma demanda antiga dos moradores de São Gonçalo. Estamos olhando para a mobilidade da cidade e para o conforto do trabalhador, que precisa se deslocar e não pode perder tanto tempo no trânsito. A previsão é que o corredor expresso seja inaugurado em 2024, beneficiando 120 mil passageiros – afirmou o governador Cláudio Castro.
Com investimento de R$ 262 milhões, O MUVI terá um corredor viário com 32 estações, cortando 13 bairros em 18 quilômetros de extensão, de Neves até Guaxindiba, com espaço moderno, urbanizado, áreas de lazer e ciclovia.

– Os colaboradores da Secretaria das Cidades estão trabalhando diariamente, de maneira incansável, para entregar a maior obra de mobilidade urbana da história de São Gonçalo. Um dos objetivos da Secretaria das Cidades é aproximar o Estado dos municípios, e essa parceria já está rendendo bons frutos para São Gonçalo – destacou o secretário das Cidades, Douglas Ruas.

Trânsito

Durante as obras, todo o fluxo será feito em dois sentidos, com mão única e corredor preferencial para ônibus. As vias serão divididas pela área da antiga linha férrea, que vão receber um passeio, com calçamento personalizado, além de opções de lazer e gastronomia.  mais de 120 mil passageiros por dia.

Uma resposta para “Obras do MUVI, maior projeto de mobilidade urbana de São Gonçalo, avançam na cidade”

  1. As residências que foram avaliadas em 2022. Até hj não foram pagas isto e vergonhoso
    Tenho certeza que os valores não serão corrigido
    Como uma injustiça desta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *