thyssenkrupp Elevadores amplia presença no Metrô de São Paulo com equipamentos para a segunda fase da linha 4-Amarela

201

Dezembro, 2020 – A linha 4-Amarela do Metrô de São Paulo transportava cerca de 850 mil pessoas por dia útil, antes da pandemia, mas a previsão é ampliar esse número com a entrada em operação de todas as 11 estações da linha.

O trecho da fase 2 compreende cinco novas estações, sendo que quatro delas, Higienópolis, Oscar Freire, Fradique Coutinho e São Paulo-Morumbi já estão em operação, e a estação Vila Sônia, junto com o terminal de ônibus, será entregue pelo Governo do Estado.

Metro SP- Linha 4- Amarelo Estação Oscar Freire. Credito: Governo de São Paulo-SP

Com a conclusão, a Linha 4-Amarela, operada pela Via Quatro, concessionária responsável também pela manutenção e conservação da linha, ampliará a conexão do centro da capital paulista com a região sudoeste, passando por regiões adensadas como o Morumbi, além de já promover a interligação com diferentes regiões da cidade, a partir de conexões com importantes linhas do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

A mobilidade dos passageiros é um dos diferenciais da linha 4-Amarela, a partir das soluções da thyssenkrupp Elevadores. Para garantir o deslocamento com segurança e rapidez pelas estações são 98 escadas rolantes, 28 elevadores de passageiros, uma plataforma de acessibilidade e dois elevadores monta carga, totalizando 129 equipamentos. A maioria já está instalada e em operação. Restam apenas, os 36 equipamentos para a estação Vila Sônia e o terminal de ônibus, que estão sendo entregues de acordo com o cronograma da obra civil.

Nas dez estações da linha 4-Amarela em funcionamento, incluindo as entregues na primeira fase – Luz, República, Paulista, Faria Lima, Pinheiros e Butantã – são 237 equipamentos da thyssenkrupp Elevadores em operação. Entre eles, está a maior escada rolante do Brasil, com 14 metros de desnível, instalada na Estação República, na interligação da linha 4- Amarela com a Linha 3-Vermelha, cruzando dois níveis da estação.

“Nossa expertise em soluções de mobilidade para os sistemas de transporte urbano amplia nossa responsabilidade ao entregar tecnologias com alta performance que primam pela segurança e o conforto dos passageiros. Só para o Metrô de São Paulo são mais de 600 equipamentos em operação, transformando a experiência de quem se desloca pela cidade e contribuindo para a eficiência de um dos meios de transporte mais utilizados no mundo”, atesta Renato Medrado, Gerente de Equipamentos Especiais da thyssenkrupp Elevadores para a América Latina.

Para ampliar a acessibilidade nas estações, as escadas rolantes são dos modelos Tugela e Victoria com capacidade para transportar 13.500 pessoas por hora, ampliando a capacidade de deslocamento das pessoas. E, os elevadores, que dispensam a estrutura de casa de máquinas e, por isso, otimizam a ocupação de área útil das estações, atendem um público específico como idosos, gestantes, pessoas com carrinho de bebê ou pessoas com mobilidade reduzida, entre outros. Uma plataforma de acessibilidade integra o projeto da estação Vila Sônia para o acesso de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. E, no pátio que fica ao lado do terminal de ônibus serão instalados dois elevadores para o transporte de cargas.

Fonte: thyssenkrupp Elevadores

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.