Rio vai ter 52 casas temáticas durante os Jogos

222

Rio 2016 

Durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, o Rio de Janeiro vai abrigar 52 hospitality houses, casas temáticas que vão promover cultura, turismo, gastronomia, esporte e negócio de seus países, além de transmitirem as principais competições ao vivo. Haverá ainda dois estúdios de TV: Estúdios Ipanema View, das TVs suíça e austríaca, no Arpoador, e o Estúdio NBC, dos Estados Unidos, na Praça Almirante Júlio de Noronha, no Leme.

Nas Olimpíadas de Pequim, em 2008, e de Londres, em 2012, esses espaços estiveram entre os lugares mais procurados pelo público dos Jogos. A expectativa é que nos Jogos de 2016 o sucesso seja repetido.

AFRICA hospitality_africa
Casa África

A Prefeitura do Rio, por meio da Empresa Olímpica Municipal (EOM), é a responsável pela interface entre os órgãos governamentais e os países que optaram por estabelecer suas casas temáticas em locais públicos. Nesses casos, haverá uma contrapartida para a cidade, explicou o presidente da EOM, Joaquim Monteiro:

– Avaliamos o planejamento logístico das casas temáticas para garantir que elas funcionassem em sinergia com a operação da cidade durante os Jogos. Não foi cobrado aluguel, mas todas se comprometeram a colaborar com projetos que beneficiam a cidade e os cariocas.

Como uma forma de legado, a Suíça irá reformar o campo de baseball da Lagoa; enquanto o Estúdio do Arpoador promoveu melhorias na Colônia de Pescadores do mesmo bairro. A Federação Internacional de Vôlei (FIVB) vai recuperar a Escola Municipal Cícero Pena, que ocupará em Copacabana. A Casa do Japão (Jogos Tóquio 2020) vai financiar um ano de programação cultural na Cidade das Artes. A Dinamarca doará kits educativos da LEGO para todos os Espaços de Desenvolvimento Infantil da cidade e uma maquete gigante com pontos icônicos e olímpicos. O país também vai doar 60 bicicletas para a Guarda Municipal.

As hospitality houses estarão espalhadas pelo Centro (12), Barra da Tijuca (14) e Zona Sul (26) e serão divididas em duas categorias: abertas (25), com acesso ao público em geral; e fechadas (27), voltadas para autoridades, Família Olímpica, atletas e convidados, como é o caso dos Estados Unidos, Grã-Bretanha, Itália e Canadá. Das casas abertas ao público, a maioria terá entrada gratuita. As exceções são o Club France (França), Casa da Holanda, Casa do Catar e Casa da Jamaica.

A Casa da África Rio 2016 está entre as maiores casas temáticas que o público poderá conferir durante os Jogos Rio 2016. Ela será instalada no CasaShopping, na Barra da Tijuca, e funcionará entre os dias 1° e 21 de agosto. Para entrar na casa, o visitante receberá um ingresso em formato de cartão de embarque. Após passar pelo check-in, ele será encaminhado para o Fly to Africa, um simulador de avião com capacidade para 56 passageiros, onde serão exibidos vídeos com informações turísticas e culturais. Cerca de 30 mil pessoas devem visitar o espaço, que também marcou presença nos Jogos de Londres.

CATAR
Espaço Catar.

– Representaremos os 54 países africanos e 54 Comitês Olímpicos da África. Vamos organizar vários seminários de negócios, sendo a primeira semana dedicada ao agronegócio entre o Brasil e a África, a segunda ao turismo e comércio exterior, e a terceira à tecnologia da informação, maquinário e equipamentos, e mineração – explicou o embaixador da Associação de Comitês Olímpicos Nacionais da África (Anoca) para o projeto da Casa da África Rio 2016, João Gilberto Vaz.

A Casa México ficará no Museu Histórico Nacional do Rio de Janeiro, no Centro, de 4 a 21 de agosto. As exposições e o espaço de convivência serão abertos ao público, que deve chegar a mil pessoas por dia. Serão três as atrações: exposição arqueológica de civilizações pré-hispânicas do Golfo do México – “A magia do sorriso”; exposição interativa sobre a pintora Frida Kahlo – “Frida e EU”; e exposição comparativa sobre os elementos gráficos usados durante os Jogos Olímpicos do México e do Rio – “América Latina, os Jogos Olímpicos: México 68 – Rio 2016”.

– Esta casa é um presente do México ao povo brasileiro e a todos aqueles que farão parte das Olimpíadas. Por isso, nós escolhemos trazer um pouco do nosso país e sua cultura – explicou o cônsul para assuntos culturais do Consulado Geral do México no Rio de Janeiro, Adolfo Zepeda Soria.

O Brasil, país anfitrião, terá sua casa em dois antigos armazéns na Região Portuária – próximo ao Boulevard Olímpico -, onde os visitantes poderão provar café, chocolate, cachaça e vinho brasileiros, além de contar com simuladores de realidade e atividades esportivas. A Casa da Colômbia também dará destaque à gastronomia, com café colombiano e frutas exóticas, como lulo, feijoa e borojó. Com outra proposta, a Casa da Austrália vai proporcionar aos visitantes informações sobre turismo e oportunidades para estudar no país, bem como um pouco da vida Down Under (gíria utilizada para os países localizados “embaixo”, da Grã-Bretanha).

O Comitê Olímpico Português vai trazer para o Rio o Navio Escola Sagres, que poderá receber até 10 mil visitas por dia. A embarcação foi construída em 1937 e ficará atracada na Ilha das Cobras entre os dias 3 e 21 de agosto. A Alemanha terá duas casas. Na Zona Sul, o Pavilhão OliAle será aberto ao público na Praia do Leblon (Posto 11), de 4 de agosto a 18 de setembro, das 14h30 às 21h30; enquanto a casa fechada, na Barra da Tijuca, será a residência oficial do Comitê Olímpico Alemão.

– O OliAle é, para nós, uma oportunidade de apresentar a Alemanha à opinião pública como de fato ela é: aberta, comunicativa, moderna, festiva e multicultural. Queremos estreitar nossos laços afetivos com o Brasil e deixar boas lembranças da presença alemã durante a Rio 2016 – explicou a assessora de Relações Públicas do Consulado Geral da República Federal da Alemanha, Rayanne Azevedo.

Entre as atrações previstas para o pavilhão OliAle (foto) estão shows, happy hours, exposição permanente sobre sustentabilidade, quiosques de comida e cerveja alemã, espaço para fotos, torneios esportivos com premiações, ofertas de atividades esportivas e lúdicas (slackline, totó, vôlei, futevôlei, altinho, basquete, tênis de mesa), sorteios, intervenções artísticas e telões para transmissão dos jogos.

Também na Zona Sul, a Austria House – casa temática do Comitê Olímpico da Áustria (ÖOC) – ficará localizada na sede do Clube do Botafogo de Futebol e Regatas, em Botafogo, e funcionará de 5 a 21 de agosto, das 10h às 21h, com entrada gratuita. O local será um espaço público de aproximadamente 800 metros quadrados, com capacidade para receber 450 visitantes na área pública e 250 convidados na área VIP.

Os visitantes poderão conhecer a hospitalidade austríaca, ouvir músicas típicas, e desfrutar de especialidades culinárias da Áustria, em especial cervejas, vinhos e pratos típicos como Wiener Schnitzel, Tiroler Gröstl e Kaiserschmarrn. Na Casa da Áustria, os “hóspedes” conhecerão um ambiente austríaco em um típico Gastgarten. Todos os pães e bolos da casa serão feitos em uma padaria montada no próprio local.

O Club France será instalado em meio ao charme da pista de corridas de cavalos perto da Lagoa Rodrigo de Freitas. A Casa da Jamaica, na Gávea, promete muito reggae. O Catar vai transformar o edifício histórico da Casa Daros em um típico mercado árabe, onde será possível desfrutar de shawarmas (prato servido no pão sírio com legumes e outros acompanhamentos) e se pintar com henna. A Dinamarca, em Ipanema, irá exibir um modelo em grande escala de uma construção feita inteiramente de legos.

Já na Casa da Suíça, os visitantes poderão patinar no gelo em uma pista de 200 metros quadrados e degustar chocolates, raclette e outras iguarias. O espaço será montado na Lagoa, onde também funcionou o Baixo Suíça durante a Copa do Mundo de 2014. Entre as atividades oferecidas estão piqueniques, transmissão dos jogos ao vivo em uma tela gigante, e um globo de neve simulando os Alpes.

Fonte: Rio Media Center

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.