Empresa brasileira lança produto para o setor de saneamento e se destaca como uns dos principais players do mercado.

323

Por Pablo Marlon

Com bons indicadores de negócios na área de saneamento a Mizumo, empresa 100% nacional, se difere pelos seus projetos de estações compactas para tratamento de esgoto sanitário.

HELCIO MIZUMO
Hélcio da Silveira, diretor da Mizumo.

Com mais de 1.850 projetos instalados em todo o país, a organização, leva tranquilidade aos mais de 1.000 clientes, principalmente nos aspectos técnicos e ambientais, reforçando sua competência, qualidade, eficiência e responsabilidade quanto ao cumprimento das legislações, regulamentações e requisitos acordados com os colaboradores, clientes, fornecedores, sociedade e acionistas. Este ano a empresa completa 15 anos de atividades no Brasil.

Possui um parque fabril possui 10 mil m2, localizado em Pompéia, cidade do interior de São Paulo. Conta com cerca de 100 funcionários diretos, além dos departamentos de apoio corporativos e uma estrutura comercial que atua em todos os estados brasileiros.

A organização tem como compromisso na certificação, por isso, garante a qualidade e a confiabilidade de seus projetos em todas as etapas. Investiu no Data Book de Fabricação, composto por documentos, baseados no Plano de Inspeção e Teste (PIT), que comprovam as atividades de inspeções, testes, monitoramentos e rastreabilidade das matérias-primas e do processo de fabricação, certificando os requisitos especificados.

Faz parte do GRUPO JACTO, composto por importantes empresas que atuam nos segmentos agrícolas, de transformação de plástico, equipamentos para serviços de limpeza, transportes, médico-hospitalar, ferramentaria, fundição e veículos elétricos.

O Jornal da Construção Civil conversou com o diretor Hélcio da Silveira, que disse mais sobre a Mizumo e seus players de sucesso.

JCC – Durante o 88º ENIC (Encontro Nacional da Indústria da Construção), que aconteceu em Foz do Iguaçu (PR), confirmou-se, através do Ranking da Bluefiel Research, que o Brasil é o terceiro país no foco mundial de parcerias para obras de saneamento básico. Este dado é bom sinal para as empresas que atuam nesse setor? Como a Mizumo vê esse dado?

Hélcio da Silveira Saneamento básico é primordial para o desenvolvimento humano e econômico do Brasil e qualquer iniciativa voltada à realização de investimentos na área é importante. Desta forma, ganham todas as esferas da sociedade, inclusive as empresas do setor. Com um país complexo e plural em suas características e necessidades, as soluções disponíveis passam por sistemas compactos, customizados e flexíveis que tratam o esgoto sanitário e possibilitam o reúso, como os que são oferecidos pela Mizumo, atendendo a diferentes empreendimentos.

JCC – É uma unanimidade no país que o Brasil deveria investir muito mais em saneamento? Os últimos dados do PAC apresentados mostram que tivemos somente 10% de investimentos? Para a Mizumo esse baixo investimento atrapalha os planos da empresa?

Hélcio da Silveira – Os investimentos na área de saneamento ainda são insuficientes para atender a toda à população – desde as soluções mais básicas até em etapa posterior, alternativas mais sustentáveis, como o reúso de água tratada. Somente cerca de 48,6% da população têm acesso à coleta de esgoto e mais de 100 milhões de brasileiros não tem acesso a este serviço – dados do Estudo Trata Brasil “Ociosidade das Redes de Esgoto – 2015”. Portanto, se houvesse ampliação do saneamento, seriam reduzidos os custos com saúde pública, os gastos com tratamento de água e esgoto, os índices de poluição ambiental e ainda elevaria a produtividade dos trabalhadores. Há um grande potencial neste setor para empresas que oferecem soluções confiáveis e adequadas a cada projeto. Para a Mizumo, não atrapalha, pois atendemos tanto a iniciativa pública como privada – beneficiando grandes ou pequenas comunidades, rurais ou urbanas.

JCC Durante evento realizado no Rio – ExpoAseac e DIG Expo 2016, sobre saneamento básico, algumas empresas apresentaram vários produtos que tem o objetivo de conter as perdas d`água – eficiência nas obras de saneamento básico… Esgoto. A Mizumo tem desenvolvido algum produto neste sentido, de se fazer reduzir as perdas no consumo de água e re-uso?

Hélcio da Silveira – Uma solução de saneamento bem dimensionada é o primeiro passo para que todo o sistema seja beneficiado. Os projetos desenvolvidos pela Mizumo contribuem com o setor de saneamento básico do Brasil e beneficiam o meio ambiente, pois devolvem à natureza, um efluente tratado com alta eficiência, evitando a poluição e trazendo ainda, como opção, a reutilização do efluente para fins não nobres. As Estações Compactas de Tratamento de Esgoto (ETEs) desenvolvidas pela empresa são customizadas, modulares, de fácil operação e manutenção.

Para integrar as especificidades do empreendimento com as expectativas atuais e futuras dos clientes, a Mizumo mantém uma estrutura de engenharia inteligente e diferenciada e implantou o Sistema Integrado Mizumo (S.I.M.), no qual os clientes contam com a completa gestão do projeto da ETE, abrangendo toda a complexidade que o envolve – da concepção e dimensionamento à execução da solução dedicada e exclusiva, inclusive com a possibilidade de reúso do efluente tratado.

Os trabalhos executados pelo S.I.M. incluem, entre outras ações, a Área de Serviços, um setor totalmente dedicado em efetuar a manutenção e adequações de suas soluções, para garantir o bom funcionamento, a eficiência e a maior durabilidade dos sistemas instalados, bem como o atendimento às exigências legais dos órgãos ambientais.

Mizumo MF
Mizumo MF.

JCC Conte um pouco do Mizumo MF? É de baixo custo? É um produto de baixo custo e aplicável em residências e áreas rurais? Qual a capacidade de atendimento?

Hélcio da Silveira – O Mizumo MF é o novo sistema compacto para tratamento de esgoto sanitário da Mizumo, destinado a projetos residenciais – urbano e rural – e pequenos estabelecimentos comerciais e industriais. São duas versões, que atendem até 10 pessoas e requerem pouca área para implantação – varia entre 2 m² e 3 m².

A solução opera por meio do tratamento biológico, com etapas anaeróbias e aeróbias e desinfecção. Apresenta eficiência do tratamento biológico do esgoto de 60%, 80% e 90%, dependendo da versão adquirida pelo cliente, – sendo a última com possibilidade para o reúso para fins não nobres.

As versões disponíveis são:

MF 6P – para até seis pessoas

– MF 660: Biorreator, com eficiência de 60%.

– MF 680: Biorreator + Filtro anaeróbio + clorador, com eficiência de 80%.

– MF 690R: Biorreator + Filtro anaeróbio + Biofiltro aerado + clorador, com eficiência de 90% e possibilidade de reúso.

MF 10P – para até 10 pessoas

– MF 1060: Biorreator, com eficiência de 60%.

– MF 1080: Biorreator + Filtro anaeróbio + clorador, com eficiência de 80%.

– MF 1090R: Biorreator + Filtro anaeróbio + Biofiltro aerado + clorador, com eficiência de 90% e possibilidade de re-uso.

Todas as versões são modulares e possibilitam expansão, de acordo com o crescimento real da demanda. Diferenciam-se ainda pela facilidade de instalação e rapidez para início de funcionamento – 1 dia em média. A implantação pode ser acima ou abaixo do nível do solo e exige interligações simples – uma tubulação de entrada (com a rede de coleta de esgoto do imóvel), outra de saída e, em alguns casos, um soprador de ar. A manutenção é simples e poderá ser feita pelo próprio usuário. O Mizumo MF atende à resolução 430/2011 do CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente).

O sistema compacto da Mizumo tem custos menores de implantação e menor quantidade de manutenções. Porém, é importante ressaltar que, o interessado em comprar um sistema de tratamento de esgoto não deve se basear somente no preço. A Mizumo, como empresa referência em soluções para tratamento de esgoto sanitário, busca ofertar a melhor relação custo-benefício do mercado e se propõe a fazer um trabalho de consultor para o cliente, pois percebe que, muitas vezes, ele não conhece a solução a ser implantada. Dessa forma, sua atuação vai além de vender um produto: a equipe de atendimento é preparada para certificar-se de pontos extremamente importantes para a boa especificação da ETE para o cliente.

JCC – O Mizumo MF pode utilizado por grandes empresas? Por quê?

Hélcio da Silveira – O Mizumo MF, não, porque ele é específico para projetos que atendem até 10 pessoas. Mas, a Mizumo possui um portfólio de produtos padronizados, que são customizados conforme a necessidade do cliente, com diferentes configurações, dimensões e capacidades de tratamento. Nele, estão incluídas as ETEs Mizumo MF, Mizumo Business, Mizumo Plus, Mizumo Tower, Mizumo Customer e, quando há necessidade, são especificados equipamentos periféricos para complemento do sistema.

Vale destacar que entre os empreendimentos que se beneficiam dos projetos de sistemas compactos de tratamento de esgoto sanitário da Mizumo estão indústrias, empresas construtoras, escritórios de projetos, residências, chácaras e sítios, pousadas, hotéis, resorts, clubes de campo, condomínios residenciais e empresariais, conjuntos habitacionais, shopping centers, supermercados, centros de distribuição, aeroportos, portos, estádios, hospitais, prédios de escritórios, escolas e universidades, usinas e comércios. A Mizumo também realiza projetos específicos para bairros, vilas, distritos e municípios, incluindo sistemas isolados destinados ha locais de difícil acesso, atendendo concessionárias públicas e privadas, além de empresas de serviços municipais de saneamento ambiental e unidades habitacionais de programas especiais como o Minha Casa Minha Vida.

JCC A empresa está em todo o país? No segmento de soluções para tratamento de esgoto sanitário? Ou também atua em outro setor?

Hélcio da Silveira A Mizumo possui mais de 1.850 projetos instalados em todo o país, que contribuem com o setor de saneamento básico do Brasil, especialmente pelo impacto na preservação da saúde e melhoria da qualidade de vida das pessoas e do ambiente no qual elas estão inseridas.

A garantia, confiabilidade de eficiência e qualidade dos projetos desenvolvidos pela Mizumo – que contemplam estações compactas para tratamento de esgoto sanitário, com variedade de tamanhos e capacidades de tratamento, além de equipamentos periféricos e serviços essenciais – tornaram a empresa uma referência no seu segmento. Os sistemas são aplicáveis nas mais diversas situações e a experiência, competência e know-how da marca garantem tranquilidade aos seus mais de 1.000 clientes, principalmente nos aspectos técnicos e ambientais.

Completando 15 anos em 2016, a Mizumo faz parte do Grupo Jacto, uma holding composta por importantes empresas que atuam em vários segmentos – agrícola, de transformação de plástico, equipamentos para serviços de limpeza, transportes, médico-hospitalar, ferramentaria, fundição e veículos elétricos.

JCC Deixe uma mensagem para este novo momento que o país vive?

Hélcio da Silveira – O País passa por momentos difíceis, mas não podemos esperar a crise passar. É papel de toda a sociedade trabalhar para minimizar as dificuldades, oferecer soluções e adotar atitudes pró-ativas e estratégicas para superar os entraves e crescer.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.