Representantes dos pescadores e quilombolas ganham voz no Conselho do Patrimônio Histórico e Cultural

374

Observando a importância da participação de entidades que remetem a história de Búzios. Foi aprovado por unanimidade na Sessão da Câmara, desta terça-feira, dia 13, o Projeto de Emenda Modificativa, de autoria do vereador José Márcio, que solicita incluir representantes dos pescadores e da comunidade quilombola no Projeto de Lei 78/2015, que dispõe sobre a criação do Conselho Municipal do Patrimônio Histórico e Cultural.

Quilombo

Segundo José Márcio incluir estes representantes, dá a oportunidade de mostrarem o que pensam, desejam e anseiam para o município. “Estas entidades remetem as raízes da nossa população, a presença deles preservam a história da cidade, que ganhou fama internacional, por conta desta essência”.

O Conselho tem como função debater projetos de conservação e valorização da cultura buziana. Bem como, de propor ações de desenvolvimento de tecnologias próprias voltadas para a preservação dos bens culturais. Cabe ainda, promover a proteção e valorização da paisagem e formações naturais da cidade, os chamados patrimônios paisagísticos.

De acordo com o Projeto de Lei, o conselho será composto por 12 membros, sendo 6 representantes de órgão municipal e 6 de entidades representativas. O projeto retorna para o poder executivo para sancionar a Lei.

Fonte: Assessoria de Imprensa Tatiani Costa

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.