Vulkan aposta em inovação tecnológica para fortalecer mercadologicamente sua marca na América Latina

371

Por Pablo Marlon 

Instalada em um moderníssimo parque industrial, na cidade de Itatiba, em São Paulo, a Vulkan, empresa multinacional alemã, com experiência de 125 anos de fundação e 40 anos de Brasil, mostrou força e expertise para enfrentar desafios dentro do mercado que atua e driblar o momento delicado que o Brasil atravessa participando da FEIRA MECÂNICA 2016, com três novos produtos.

Para nos contar um pouco dessa gigante da mecânica mundial, o Jornal da Construção Civil, conversou com a diretora de Marketing da companhia, Elisângela Melo que falou dos projetos em andamento e das várias áreas de atuação da empresa.

Elis - Diretora de Marketing Vulkan
Elisângela Melo, diretora de Marketing da Vulkan.

JCC – Conte um pouco da história da Vulkan no Brasil?

Elisângela Melo – O Grupo VULKAN existe há 125 anos. A matriz está localizada em Herne, Alemanha.  No Brasil já estamos presentes há 40 anos, mas a empresa também tem presença global em mais de 50 países, com 5 fábricas internacionais, 20 subsidiárias e demais escritórios de representação.  A empresa possui 3 divisões de negócios: a VULKAN Couplings especializada em componentes para propulsão naval e geração de energia estacionária, é o negócio original da empresa, a VULKAN Drive Tech que nasceu no Brasil e hoje já fornece para todas as demais unidades do grupo componentes como acoplamentos para motores elétricos, freios industriais, contra recuos e outros, que são aplicados em diversos setores como mineração, siderurgia, petróleo e gás, energias renováveis, papel e celulose, sucroalcooleiro e outros e a VULKAN Lokring, que possui um patenteado sistema de conexão de tubos que substitui o serviço de solda, aplicado em tubulações de refrigeração e ar condicionado.

JCC – Apesar da crise, todas as grandes empresas multinacionais que estão no Brasil, têm investindo fortemente em suas estratégias comerciais, com novas plantas, readequando o setor de logística e o quadro de profissionais. Como a Vulkan está trabalhando nesse momento?

Elisângela Melo – A VULKAN se antecipou um pouco e já readequou seu quadro de profissionais no ano passado e vem investindo fortemente na estratégia de aumento das exportações para a América Latina, para isso já deu grandes passos como a abertura no início do ano de 2 novas filiais, uma na Colômbia e outra no México.

JCC – Ao longo desse tempo a empresa já tinha passado por momentos como esse, na economia brasileira?

Elisângela Melo – Sim, a empresa já passou por situação semelhante e inclusive foi em uma dessas crises, quando houve o desaquecimento do setor naval há mais de 30 anos atrás, que a empresa se reinventou e passou a desenvolver produtos para setores industriais e não mais somente para o setor naval, para assim manter sua estrutura no Brasil.

JCC – Participar da Feira MECÂNICA 2016 reforça o potencial de mercadológico da empresa no Brasil e de toda América Latina?

Elisângela Melo – Sim, a Feira da MECÂNICA é a mais tradicional feira do setor e mostramos nessa oportunidade que mesmo em meio a crise a VULKAN não deixou de investir em Inovação e Desenvolvimento,  produtos esses que atenderão tanto o mercado nacional quanto a América Latina e outros países do mundo.  Atualmente nossas inovações são desenvolvidas sempre com o cuidado de atender as exigências, padrões e certificados internacionais.

JCC – A empresa apresentou três novos produtos na Mecânica 2016, o que mercado pode esperar desses novos lançamentos da Vulkan? Esses produtos atendem todos os mercados aonde a empresa atua?

Elisângela Melo – Um desses produtos é a Unidade Hidráulica Compacta, atende justamente um requisito que todos no mercado nacional vêm buscando devido a crise que estamos enfrentando, que é a diminuição de custos, desenvolvemos um produto muito mais econômico e que segue atendendo todos os requisitos técnicos necessários. Os lançamentos apresentados atendem diversos mercados onde a empresa atua, mas não todos.  Podemos citar entre os que estão contemplados com essas novidades os setores de movimentação de carga como portos, mineração, siderurgia e petróleo e gás.  

JCC – Hoje o setor industrial se fala muito em eficiência. Podemos dizer que esses novos produtos da Vulkan, atendem essa eficiência que o mercado pede: de qualidade, “baixo” custo e integração com o cliente?

Elisângela Melo – Sim, no quesito qualidade e integração com o cliente todos atendem perfeitamente.  No quesito baixo custo tivemos ganhos principalmente em 2 deles, a Unidade Hidráulica Compacta e o Acoplamento de Lâminas Discflex.

JCC – A Vulkan tem atuado em outros setores no país? Energia Eólica? Tem algum projeto em andamento nesse setor?

Elisângela Melo – Temos atuado sim no setor de Energia Eólica, porém, os projetos ainda estão lentos, os últimos leilões não contemplaram muitos projetos de eólica, mas já fornecemos recentemente e continuamos na concorrência para alguns novos projetos.  Fornecemos para esse setor principalmente Freios Rotor e de Giro para as turbinas.

JCC – Deixe uma mensagem da Vulkan?

Elisângela Melo – Inovação e estratégias para aumento das exportações é a nossa contribuição como receita de como driblar essa crise econômica e política pela qual estamos passando.

Mais detalhes sobre a empresa acesse: http://www.vulkan.com/

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.