Vendas no varejo e material de construção caem 2% em Novembro

Segundo Anamaco percentual ficou estável na comparação com o mesmo período em 2018.

0 56

Dezembro, 2019 – As vendas no varejo de material de construção caíram 2% em Novembro e mantiveram-se estáveis na comparação do mesmo mês no ano passado conforme a nossa Pesquisa Tracking, que ouviu 530 lojistas de todo o Brasil entre os dias 25 e 29 de Novembro. No acumulado do ano temos um crescimento de 4% e, nos últimos doze meses, 5%.

Segundo o presidente da Anamaco, Cláudio Conz, “as expectativas para este mês eram baixas mas a Black Friday fez com que o volume negociado não fosse tão pequeno”. Em regiões como a Nordeste, por exemplo, as vendas cresceram 5%. Já na Sul, 1%. Porém, a retração foi observada nas outras três regiões: Norte (14%), Centro Oeste (10%) e Sudeste (7%).

“Nesta época, em que as famílias já se preparam para comemorar as festas de fim de ano, as vendas de tintas sempre têm resultados positivos e, em Novembro, cresceram 6%. Os revestimentos cerâmicos e as telhas de fibrocimento cresceram 1% em relação a Outubro”, afirma Conz.

A expectativa para Dezembro continua positiva entre os lojistas e 45% deles acreditam que o varejo de material de construção terá um bom desempenho.  

Black Friday

A tradicional data do varejo americano também ganhou espaço no calendário brasileiro. No setor de material de construção, 35% dos lojistas entrevistados realizaram uma ação especial para a Black Friday. No caso do Brasil, 78% criaram promoções. “Para a maioria deles, 94% os resultados foram positivos”, informa Conz.

Para o presidente da entidade, o varejo de material de construção está no caminho certo mas busca um amadurecimento já que apenas 34% investiram em divulgação para a ocasião.

A Federação Nacional do Varejo (National Retail Federations, NRF na sigla em inglês) prevê que 165,3 milhões de pessoas irão às compras entre esta quinta-feira, 28, e terça-feira, 3, nos EUA. A expectativa é que as vendas de novembro subam de 3,8% a 4,2% em relação ao mesmo período de 2018, totalizando US$ 730,7 bilhões. As projeções são feitas com base em entrevistas com consumidores, nas quais 56% disseram que já haviam começado as compras de fim de ano na primeira semana de novembro.

Para 2019, a expectativa da entidade é encerrar o ano com 5% de crescimento sobre 2018, quando o setor registrou faturamento recorde de R$ 122 bilhões.

A Pesquisa Tracking Anamaco é realizada pelo Instituto de Pesquisas da Anamaco e tem o apoio da Anfacer, Abrafati e Instituto Crisotila Brasil.

Fonte: Imprensa/ANAMACO

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.