Vendas no varejo de material de construção retraem 5% em setembro, sobre agosto

Desempenho foi registrado em quase todas as regiões do País. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, setor manteve-se estável

0 292

Outubro, 2018 – O varejo de material de construção retraiu 5% no mês de setembro, na comparação com agosto. Com relação ao mesmo mês do ano passado, o setor manteve-se estável. Já no acumulado do ano, o segmento apresenta alta de 4,5% sobre o mesmo período de 2017. Nos últimos 12 meses, há crescimento de 6,5%.

Os dados são da Pesquisa Tracking mensal da Anamaco, que entrevistou 530 lojistas entre os dias 24 a 27 de setembro. Segundo o levantamento, a retração foi sentida em todas as regiões do País, principalmente no Centro-Oeste, onde houve queda de 12% nas vendas do mês. No Norte, o desempenho foi 7% menor do que o registrado em agosto, e no Sul e Sudeste 5% inferior. Só o Nordeste ficou com índice de vendas semelhante ao do mês passado.

Segundo o presidente da Anamaco, Cláudio Conz, os números refletem o momento de decisão do cenário politico brasileiro. “Com a proximidade das eleições de outubro, e com os altos indices de desemprego e o crescimento mais lento da economia, as pessoas passam a programar os gastos com mais cautela até que os rumos da economia estejam mais definidos. Fora isso, ainda estamos sofrendo reflexos por conta do aumento do frete e da alta do dólar, que impactaram diretamente o nosso setor”, explica.

Conz afirma, no entanto, que os lojistas já devem recuperar parte das vendas no mês de outubro. “Cerca de 61% dos entrevistados acredita em crescimento de vendas esse mês. Historicamente, outubro tem desempenho superior a setembro, e esse ano não deve ser diferente”, declara.

O “BusTracking”, que permite a inclusão de perguntas caronas no questionário, indicou que aumentou de 32% para 41% o otimismo do setor com relação às ações do Governo nos próximos 12 meses. Já o indicador que mede a pretensão de novos investimentos vem crescendo desde julho, e chegou a 43% em setembro (um aumento de 7% na comparação com o mês passado). Cerca de 19% dos entrevistados afirmou que pretende contratar novos funcionários nos próximos 30 dias.

Realizada pelo Instituto de Pesquisas da Anamaco, a Pesquisa Tracking Anamaco tem o apoio da Anfacer, Abrafati e Instituto Crisotila Brasil.

Fonte: Imprensa/Anamaco

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.