Vendas de materiais de construção despencam

201

Mercado 

Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat) calcula que faturamento deste ano vai cair 10%.

Expectativa de janeiro indicava retração inferior nos negócios, de 4,5% São Paulo — As vendas de materiais de construção no país estão em queda livre. E devem fazer o setor encerrar 2016 com queda de 10% no faturamento, um patamar muito pior do que o esperado inicialmente, de acordo com projeções da entidade.Setembro também foi marcado por resultados negativos nas indústrias de materiais de base e acabamento.

vendas-ii

O faturamento deflacionado das vendas de materiais destas indústrias apresentou quedas de 8,2% e 5,8%, respectivamente.No início do ano, a instituição que representa os fabricantes de produtos diversos, que vão de tijolos a materiais hidráulicos, estimava uma retração na ordem de 4,5% nos ganhos. Com o agravamento da crise econômica do país, porém, a projeção de queda foi ampliada, em junho, para 8% e, agora, para 10%. Em 2015, o setor já amargou baixa de 12,6% nas vendas.

Os dados já consideram os efeitos da inflação. De acordo com a última pesquisa da Abramat, a comercialização de materiais de construção caíram 7,2% em setembro, em relação a igual mês de 2015. Na comparação com agosto, a retração foi de 3,8%. No acumulado do ano, a baixa totalizou 11,8%, enquanto nos últimos 12 meses, houve uma queda de 13,5%.Segundo nota divulgada, a entidade defende que, para se modificar esse cenário no médio prazo, serão necessárias medidas governamentais que neutralizem os problemas citados acima, principalmente com relação ao emprego e ao crédito. A pesquisa mostrou também que a quantidade de pessoas empregadas na indústria de materiais de construção em setembro no país diminuiu 9,7% na comparação com o mesmo período do ano passado. Já em relação a agosto, a queda foi de 1,2%.

Fonte: Boletim CBIC 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.