Thymos e Aspacer anunciam live sobre gás natural e retomada econômica

199

Julho, 2020 – A Lei do Gás, que tramita em regime de urgência na Câmara dos Deputados, tem potencial para gerar impactos relevantes para o desenvolvimento e a reindustrialização do País. Espera-se que o novo marco regulatório impulsione a oferta de gás no mercado e estimule a concorrência, tornando o preço deste insumo mais competitivo. “O combustível mais barato pode trazer benefícios em escala para o País, atrair investimento e gerar empregos, o que é essencial para reaquecer a economia e o setor de infraestrutura neste momento de pandemia”, afirma João Carlos Mello, presidente da Thymos Energia.

A Thymos Energia e a Associação Paulista das Cerâmicas de Revestimento (Aspacer) realizam na próxima terça-feira um debate em parceria sobre a Lei do Gás, seus desdobramentos para a retomada da economia nacional e os desafios para a estruturação do novo mercado. “A indústria brasileira perde competitividade com o preço do Gás. Nada justifica a indústria nacional pagar, ao final de 2019, um gás cerca de 300% mais caro que a média da indústria americana e 200% mais caro que a média da indústria europeia. Precisamos de mais ofertantes de gás, para termos mais concorrência. Esse é um ponto atacado pelo novo Marco do Gás”, afirma Luís Fernando Quilici, diretor de Relações Institucionais e Governamentais da Aspacer.

O evento contará com a participação de Symone Christine de Santana Araújo, diretora do Departamento de Gás Natural do Ministério de Minas e Energia (MME), Laércio Oliveira, deputado federal e relator da Lei do Gás, Edmar Almeida, professor do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Manfredo Gouvêa Júnior, presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Cerâmica para Revestimentos Cerâmicos, Louças Sanitárias e Congêneres (Anfacer), Maurício Carvalho, presidente da Urca Energia, e Otmar Josef Muller, presidente do Sindicato das Indústrias de Cerâmica – Criciúma (Sindiceram) e diretor da Eliane Revestimentos Cerâmicos.

Vale lembrar que o debate sobre a abertura do mercado de gás é realizado há mais de 10 anos entre agentes do setor de energia e consumidores. Portanto, há consenso sobre a urgência da aprovação do PL 6.407, de 2013, que traz as diretrizes e a regulamentação da abertura do mercado. Em julho, a apresentação do programa Novo Mercado de Gás, feita por parte do governo federal, completou um ano – um passo relevante, que construiu agenda viável para transformação rumo a um mercado livre para o gás natural.

Live Thymos | O novo marco regulatório do gás natural e seu impacto para a retomada econômica do Brasil
Data: 11/8
Horário: 17h

Conferencistas:
João Carlos Mello, presidente da Thymos Energia (mediador)
Luís Fernando Quilici, diretor de Relações Institucionais e Governamentais da ASPACER (mediador)
Symone Christine de Santana Araújo, diretora do Departamento de Gás Natural do MME
Laércio Oliveira, deputado federal, relator da Lei do Gás
Edmar Almeida, professor do Instituto de Economia da UFRJ
Manfredo Gouvêa Júnior, presidente da Anfacer
Maurício Carvalho, presidente da Urca Energia
Otmar Josef Muller, presidente do Sindiceram e diretor da Eliane Revestimentos Cerâmicos

Inscrições: https://zoom.us/webinar/register/WN_-xiTCHVdTQite4shbeFLFw

Fonte: Thymos Energia

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.