Schneider Electric recebeu encontro sobre Green Bonds para fechar a agenda de sustentabilidade do ano

171

Encontro promovido pela GIZ, CEBDS e SEB com o apoio da Febraban, discutiu como fazer a seleção e verficação de projetos para captarem recursos via “Títulos Verdes”

Dezembro, 2016 – A Schneider Electric, especialista global em gestão de energia e automação, recebeu na sua sede, em São Paulo, o workshop sobre Green Bonds (títulos verdes) para empresas e governos. O encontro, promovido pela GIZ, Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), SEB Groups com apoio da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), discutiu como empresas de diferentes setores e governos podem captar recursos para investirem em soluções sustentáveis como obras de infraestrutura de energia limpa e renovável, transporte de massa, projetos capazes de reduzir emissões e o consumo de água, energia e matérias-primas. O debate encerra a agenda sobre sustentabilidade na Schneider em 2016.

“O Brasil tem a necessidade de crescer em projetos de infraestrutura sustentável. A Schneider pode colaborar com este processo e tem investido em inciativas que promovem essa mudança de patamar. Para tanto, é importante sabermos mais sobre esses novos instrumentos financeiros que estão crescendo fora do Brasil”, diz Fernando Figueiredo, gerente de Sustentabilidade da Schneider.

Os Green Bonds são títulos de dívida emitidos por entidades financeiras, não-financeiras ou públicas cujo objetivo é financiar ativos sustentáveis que mitiguem as mudanças climáticas. Desde 2007, os países em desenvolvimento, como China e Índia, lançaram mais de US$ 10 bilhões de títulos.

O evento reuniu mais de 70 organizações entre bancos, empresas de diversos setores e órgãos do governo como a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) nos dois dias de workshop.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.