Saneamento Básico: de quem é a responsabilidade?

0 148

Novembro, 2017 – Saneamento básico é o conjunto de medidas para melhorar a vida e a saúde dos habitantes. Segundo informações do Ministério das Cidades, com números de 2015, 83% dos brasileiros são atendidos com abastecimento de água tratada, 50% da população têm acesso à coleta de esgoto e apenas 42% do esgoto do país é tratado. Esses números demonstram que grande parte dos esgotos vai diretamente para os rios e para o mar.

ESGOTO BRASIL
Saneamento Básico: de quem é a responsabilidade? Foto: Trata Brasil

Todos precisam se envolver para que a cidade tenha saneamento básico, principalmente os Prefeitos. Segundo a Lei do Saneamento, todas as cidades devem ter um plano municipal sobre os serviços de água, esgotos, lixo e drenagem das águas de chuva construído com a participação da população. Quando a Prefeitura da sua cidade elabora este plano e o Governo Federal aprova, o seu município pode receber verbas para obras de saneamento.

Falta de saneamento: O que fazer?

Além das doenças, a falta de saneamento causa outros prejuízos às famílias, como a falta do adulto ao trabalho, as crianças perdem dias de aulas, ficam privadas do convívio e das brincadeiras com outras crianças. Como buscar soluções? Os líderes da Pastoral da Criança podem apresentar para a comunidade as seguintes sugestões:

1.Formar um grupo de voluntários do saneamento local e convidar os moradores e a prefeitura para ajudar;

2. Organizar reuniões de estudo nos espaços da comunidade para melhorar o saneamento básico;

3. Descrever os problemas causados pela falta de coleta e tratamento de esgoto;

4. Capacitar os jovens da comunidade para fazer pesquisas sobre as necessidades de saneamento na comunidade;

5. Apresentar os resultados da pesquisa à comunidade e definir as ações com a colaboração da prefeitura;

6. Acompanhar as ações e comunicar as informações para a comunidade.

Dicas:

1. Descubra quais foram as propostas sobre saneamento dos candidatos eleitos;

2. Quais destas propostas sobre saneamento são para a sua cidade?

3. Acompanhe o dia-a-dia dos candidatos eleitos;

4. Mantenha diálogo com lideranças de sua cidade para discutir os problemas e possíveis melhorias;

5. Conte com o apoio de entidades como a Pastoral da Criança para lutar por saneamento em sua cidade;

Fonte: Boletim Instituto Trata Brasil 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.