Retomada no cenário de infraestrutura favorece mercado de seguros para o segmento

582

Outubro, 2019 – A retomada de grandes investimentos em infraestrutura vem gerando uma expectativa favorável ao mercado de seguros em 2019. Somente este ano foram realizados 24 leilões incluindo portos, ferrovia e rodovia, sendo que a maioria recebeu investimentos que chegaram a bilhões de reais. Outros 59 projetos pelo Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) estão previstos para sair do papel nos próximos anos. A movimentação do setor parece sinalizar positivamente o retorno da confiança dos investidores estrangeiros no País, ainda que com menos velocidade do que a desejada pelos brasileiros.

A recuperação vem em um momento oportuno para o mercado de seguros que sofreu o impacto da crise política e econômica com a redução nas contratações de seguros relacionados a obras, restrição de limites para tomadores com números desfavoráveis, empresas que assumiram sozinhas os riscos de seus equipamentos e redução nas faturas da área de benefícios devido à diminuição no quadro de funcionários.

O cenário se mostra favorável para o setor de seguros, não só pelo aumento no número de projetos, mas também pela perspectiva de incremento de prêmio seis vezes maior no seguro garantia por conta do projeto de lei 6814/2017, no qual todos os tomadores de contratos públicos deverão contratar obrigatoriamente o seguro garantia de até 30% do valor.

Além dos seguros garantia, os produtos de riscos de engenharia, equipamentos, responsabilidade civil obras e responsabilidade civil profissional tiveram aumento de demanda. O fato deles serem exigidos em contrato faz com que se tornem os mais procurados atualmente, mas é sempre importante que as corretoras alertem os clientes de que existem outras coberturas no mercado que devem constar no planejamento das empresas do ramo. “Alguns clientes nossos já contrataram todo o programa de seguros que ofertamos, devido à ciência dos ganhos que trazem à operação e principalmente a proteção à saúde financeira da empresa”, comenta Rodrigo Kihara, diretor executivo da Deal Seguros.

O executivo afirma que o maior desafio deste setor é a constante adaptação em relação às demandas, como a criação de produtos customizados, coberturas específicas pela atividade e formatação de clausulado mais amplo. “Os corretores de seguros precisam estar muito atualizados em relação aos movimentos do mercado. É extremamente necessário conhecer para também sugerir. independentemente das exigências contratuais, a DEAL tem como premissa o trabalho consultivo, visando sempre oferecer tranquilidade aos clientes com as melhores soluções em seguro”, conclui.

Acesse o site e conheça mais: www.dealseg.com.br

Fonte: Imprensa/ Deal Seguros

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.