Reforma da Previdência: “Isso é um ajuste fiscal, não uma reforma da Previdência”, diz o parlamentar Henrique Fontana

237

Julho, 2019 – Após muito debate e discussão, o relatório da Reforma da Previdência (PEC 6/19) apresentado pelo Deputado Federal Samuel Moreira – PSDB foi aprovado ontem(04/07/19). O texto teve 36 votos contra 13 da oposição. De acordo com alguns especialistas do mercado financeiro, a aprovação da Reforma da Previdência dará um fôlego positivo na economia brasileira. Entretanto, para outros especialistas, a Reforma da Previdência, não garante nenhuma melhora na economia nacional. Só beneficia o sistema financeiro com pagamento de juros e arrocho para os mais pobres.

Henrique Fontana(PT-RS) do bloco da oposição alega que os mais pobres serão os mais prejudicados. São cerca de 80% dos beneficiários no sistema do INSS com ganhos de até R$ 1.700,00 e com a nova Reforma, o cidadão pode perder até 15%(R$ 300 ou R$ 400) da aposentadoria do segurado; ” “Isso é um ajuste fiscal, não uma reforma da Previdência”.. 

Já o deputado Alessandro Molon (PSB-RJ), a aprovação na comissão foi um “resultado artificial”, feito a partir de troca de integrantes do colegiado pelos líderes partidários. “No Plenário, não é possível trocar membros. Todos os deputados votarão, e a proporção certamente será diferente.”.

Fonte: Agência Câmara dos Deputados

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.