Produção brasileira de aço bruto tem queda de 1,5% até maio

0 170

Junho, 2019 – A produção brasileira de aço bruto foi de 14,0 milhões de toneladas nos cinco primeiros meses de 2019, o que representa uma queda de 1,5% frente ao mesmo período do ano anterior. A produção de laminados no mesmo período foi de 9,4 milhões de toneladas, queda de 3,8% em relação ao registrado no mesmo acumulado de 2018. A produção de semiacabados para vendas totalizou 3,7 milhões de toneladas de janeiro a maio de 2019, uma redução de 5,1% na mesma base de comparação[1].

As vendas internas foram de 7,4 milhões de toneladas de janeiro a maio de 2019, o que representa um aumento de 4,6% quando comparada com igual período do ano anterior. O consumo aparente nacional de produtos siderúrgicos foi de 8,4 milhões de toneladas no acumulado até maio de 2019, o que representa uma expansão de 3,6% frente aos primeiros cinco meses de 2018. Um ponto de atenção está no fato de maio do ano passado ter havido a greve dos caminhoneiros, o que deprimiu a base de comparação de todo o ano de 2018. Desta forma, as variações positivas das vendas internas e consumo aparente devem ser analisadas tendo em vista essa distorção estatística.

As importações alcançaram 1,1 milhão de toneladas no acumulado de janeiro a maio de 2019, uma alta de 5,3% frente ao mesmo período do ano anterior. Em valor, as importações atingiram US$ 1,1 bilhão, uma queda de 1,0% no mesmo período de comparação.

Sobre as exportações, o Aço Brasil ressalta que ainda existem inconsistências nos dados da SECEX/MDIC[2], que poderão ser passíveis de revisão.

Dados de maio de 2018

Em maio de 2019 a produção brasileira de aço bruto foi de 2,8 milhões de toneladas, um acréscimo de 2,9% frente ao mesmo mês de 2018. Já a produção de laminados foi de 2,0 milhões de toneladas, 2,1% menor que a registrada em maio de 2018. A produção de semiacabados para vendas foi de 647 mil toneladas, uma retração de 18,1% em relação ao mesmo mês de 2018[1].

As vendas internas aumentaram 31,3% frente a maio de 2018, atingindo 1,5 milhão de toneladas. O consumo aparente de produtos siderúrgicos foi de 1,7 milhão de toneladas, 28,2% acima do apurado no mesmo período de 2018. Um ponto de atenção está no fato de maio de 2018 ter havido a greve dos caminhoneiros, o que deprimiu a base de comparação. Desta forma, as variações positivas das vendas internas e consumo aparente de maio de 2019 devem ser analisadas tendo em vista essa distorção estatística.

As importações de maio de 2019 foram de 232 mil toneladas e US$ 236 milhões, o que resulta em uma redução de 4,1% emquantum e um aumento de 1,3% em valor na comparação com o registrado em maio de 2018.

Sobre as exportações, o Aço Brasil ressalta que ainda existem inconsistências nos dados da SECEX/MDIC[2], que poderão ser passíveis de revisão.

[1] Devido a uma perda que ocorre durante o processo produtivo do aço, a soma da produção de laminados e semiacabados para vendas não equivale ao total da produção de aço bruto.

Fonte: Imprensa/Instituto Aço Brasil

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.