Presidente da Abetre apresenta em São Paulo propostas para erradicação dos lixões

177

Entidade defende criação de sistemas de receita vinculada para a limpeza pública em evento na sede da FIESP

São Paulo, julho de 2017 – O presidente da Associação Brasileira de Empresas de Tratamento de Resíduos e Efluentes (Abetre), Carlos Fernandes, apresenta na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) uma série de propostas de erradicação dos lixões no Brasil.

Entre as sugestões apresentadas por Fernandes, está a sustentabilidade econômico-financeira dos serviços públicos de limpeza urbana por meio da criação de receita vinculada nos municípios.

O presidente da Abetre integrou um dos painéis do Workshop de Saneamento Básico da Fiesp, que aconteceu no dia 19 de julho, na sede da entidade, em São Paulo.

“Somente quando as prefeituras equacionarem a questão financeira, com a inclusão de receitas vinculadas e sistemas de regionalização da gestão de resíduos, é que os lixões de fato começarão a ser extintos no Brasil”, comenta Fernandes.

Segundo o presidente da Abetre, existem no Brasil cerca de 3,3 mil prefeituras que ainda utilizam lixões para destinar os resíduos domésticos, e o prazo de erradicação dado pela PNRS já venceu há três anos. “O problema dos lixões é mais uma questão econômica do que exclusivamente ambiental”, diz Fernandes.

“Outra proposta é a sistematização de contratos de adesão para a regionalização do serviço de disposição de resíduos domésticos, com a participação da União e dos Estados”, conclui.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.