Para incorporador, compactos de alto padrão e áreas compartilhadas são tendência em 2019

0 154

Janeiro, 2019 – Diretor de uma das maiores empresas da construção civil em Goiás, Mário Valois avalia que 2018 foi período de “precaução”, mas o ano que se inicia será de crescimento com espaço para novos lançamentos, que irão privilegiar localização nobre e estratégica, além de de projetos que trarão o máximo de comodidade

Os compactos de alto padrão e o compartilhamento de espaços, uma tendência crescente em Goiânia nos últimos anos, deve ser a grande aposta de muitas construtoras e incorporadoras para 2019. Essa pelo menos é a avaliação de Mário Valois, engenheiro civil e diretor da Dinâmica Engenharia, construtora com mais de 35 anos de mercado e que já planeja dois lançamentos para este ano em Goiânia, um no Setor Marista e outro no Bueno.

“Para este ano percebo que o mercado está priorizando a localização estratégica e nobre, com unidades de metragens menores. Ao invés de apartamentos com mais de 100 ou 150 m², a tendência atual é os compactos de alto padrão, com compartilhamento de espaços. Em um dos nossos projetos que iremos lançar este ano, planejamos fazer uma sala na área comum que possa servir, por exemplo, para aulas de inglês para os moradores. Também estudamos o compartilhamento de ferramentaria, além de oferecer bicicletários, algo já presente nos nossos últimos empreendimentos. Ou seja, vamos tentar colocar o máximo de espaços que tenham esse viés de compartilhamento”, explica o executivo.

Para Valois, apesar da melhora dos índices econômicos, o ano que se encerrou foi de poucos lançamentos no mercado imobiliário, a própria Dinâmica Engenharia, da qual é sócio, apresentou apenas um empreendimento, o Celebrate Vaca Brava, residencial de alto padrão em construção no Setor Bueno e que, dentre seus muitos diferenciais, traz um moderno sistema de segurança. O incorporador diz que viu 2018 como um ano de “precaução”, motivada principalmente pelas incertezas geradas pela disputa eleitoral no País e por episódios que também afetaram a economia, como a greve dos caminhoneiros em maio.

Expectativa

Mas apesar do período de cautela, o empresário reconhece que 2018 trouxe um bom momento para economia do país e que deve se intensificar ainda mais em 2019.  “Apesar de estarmos motivados para este ano, sabemos que não vai ser de uma hora para a outra, mas estamos certos de que a economia vai melhorar. Aquela precaução que tivemos em 2018 já foi e hoje há um clima de alívio. Todo mundo está acreditando que o novo presidente vai implementar o que prometeu, e com certeza,  os empregos vão voltar e os recursos e a vontade do empresário em lançar novos produtos também virá”, considera.

Fonte: Imprensa/Comunicação Sem Fronteiras

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.