Novos caminhos: Hitachi Construction Machinery dissolve joint venture com a Deere, traça visão ousada para a HCMA nas Américas

172

Agosto, 2021 – A Hitachi Construction Machinery (HCM) e a Deere anunciaram planos para dissolver sua joint venture nas Américas. A dissolução será concluída em 28 de fevereiro de 2022.

Ao mesmo tempo, a HCM anuncia que a HCMA assumirá todas as operações de produtos e serviços para as Américas na primavera americana de 2022. A HCMA continuará a ser uma subsidiária integral da Hitachi Construction Machinery.

A HCMA planeja adicionar mais de 60 novos postos de trabalho locais para fortalecer sua sede na América do Norte em Newnan, Geórgia.

Masaaki Hirose, presidente e diretor executivo da HCM, continuará a ser responsável pela HCMA. Alan Quinn, que atualmente atua como CEO, continuará na mesma função.

“A HCM, através da HCMA, será capaz de determinar melhor seu próprio destino nas Américas com suas próprias estratégias de negócios, produtos e serviços aprimorados e tecnologias atualizadas, todas fornecidas através de uma rede de distribuição renovada e fortalecida”, disse Quinn.

No início da primavera americana em 2022, a HCMA introduzirá novos equipamentos para as Américas com tecnologias de ponta que aumentam a eficiência e a segurança, reduzindo o custo operacional total. A empresa planeja se diferenciar através das características técnicas desses novos equipamentos, incluindo o que há de mais moderno em sistemas hidráulicos, serviços inovadores de “uptime” e IoT e recursos avançados de segurança. Também avaliará o potencial para o lançamento de novos produtos que atendam às necessidades dos mercados das Américas.

A HCMA poderá estruturar seus negócios para responder às mudanças de mercado e atender às necessidades em evolução dos proprietários e operadores de equipamentos. Na construção civil, a concorrência de preços por novos equipamentos em países emergentes está se intensificando e as demandas por melhoria na segurança e eficiência nos canteiros de obras estão se tornando mais rigorosas. Na mineração, a concorrência por escavadeiras hidráulicas e caminhões basculantes em minas se intensificou à medida que a tendência global de redução do CO2 por meio da automação, equipamentos não tripulados e eletrificação aumentou. No pós-venda, o desenvolvimento de serviços para aumentar o tempo operacional também está crescendo.

“A HCM vem melhorando e investindo em estratégias de negócios desde 2017 para se preparar para a criação da HCMA”, disse Quinn. “Isso inclui muitas iniciativas na cadeia de fornecimento para reforçar o negócio de peças e serviços, aluguel de equipamentos, venda de equipamentos usados, peças remanufaturadas e financiamento. Também vem aprimorando tecnologias em análise de dados, IoT, telemática, gestão de frotas e serviços para o aumento do tempo operacional. No futuro, a HCMA poderá utilizar melhor esses avanços para captar mais participação de mercado.”

A curto prazo, todas as pás carregadeiras, escavadeiras e equipamentos de mineração serão fabricados no Japão. A HCM e a HCMA continuarão avaliando essa estrutura de fornecimento para no futuro analisar as possibilidades de produção nas Américas.

Crescimento futuro

Uma das principais estratégias da HCMA será aumentar o uso do ConSite globalmente. A empresa estenderá o serviço para novas escavadeiras da marca Hitachi e continuará a expandir seu uso na mineração. O objetivo é aumentar o uso de telemática e análises preditivas para aumentar o tempo operacional no canteiro de obra.

Os outros objetivos da HCMA incluem:

Fortalecer sua sede regional nas Américas

Formular novas estratégias de mercado

Reconstruir e fortalecer sua rede de distribuição na América do Norte

Responder ao aumento da demanda da mineração e da engenharia civil por equipamentos mais seguros que sejam mais produtivos e reduzam o custo total operacional durante a vida do produto

Promover iniciativas sustentáveis de fabricação, construção e mineração; reduzir a dependência de negócios relacionados ao carvão, reduzir as emissões de CO2

Continuar a expandir agressivamente o mercado de mineração, particularmente na América Latina

Estabelecer constantemente bases de serviço de peças

Expandir os negócios de locação de equipamentos e venda de usados

“Estamos muito empolgados para começar este novo capítulo como HCMA”, disse Quinn. “Temos um plano ambicioso para o futuro, e estamos focados em responder dinamicamente às necessidades de nossos clientes e à natureza de mudanças rápidas do mercado de equipamentos.”

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.