Novo avião comercial MC-21 da Rússia realiza o primeiro voo

181

Aeronave possui grande potencial de exportação para os países da América Latina. Corporação Estatal Rostec, conglomerado industrial responsável por implementar os avanços tecnológicos da Rússia nos mercados globais, é fornecedora de parte dos sistemas do novo avião

Moscou, 29 de Maio de 2017 – A Rostec, corporação estatal da Federação da Rússia que desenvolve, fabrica e exporta produtos industriais de alta tecnologia para o uso civil e militar, celebrou no último domingo (28/5) o primeiro voo do MC-21-300, avião civil russo de nova geração. A duração foi de 30 minutos, atingindo 1.000 metros de altitude e velocidade de 300 quilômetros por hora.

AA RUSSIA
Aeronave possui grande potencial de exportação para os países da América Latina. Corporação Estatal Rostec, conglomerado industrial responsável por implementar os avanços tecnológicos da Rússia nos mercados globais, é fornecedora de parte dos sistemas do novo avião. Créditos: Divulgação

“O primeiro voo do MC-21 é uma das metas-chave conquistadas pela indústria russa de construção de aviões civis no século XXI. As holdings da Rostec (ODK, KRET, Technodinamika e RT-Chemcomposite) tiveram participação ativa no desenvolvimento e produção dos principais componentes da aeronave: desde as turbinas e materiais compostos até os sistemas hidráulicos, de combustível e de controle”, afirma Sergey Chémezov, CEO da Rostec.

“Já nos convertemos nos primeiros e maiores clientes do MC-21: são 85 aviões de passageiros, incluindo um acordo de compra de um lote de 50 aviões firmado pela nossa afiliada Aviacapital Service para a companhia aérea russa Aeroflot. Conhecemos o potencial de exportação da nova aeronave, em especial para os mercados de aviação que se desenvolvem de forma dinâmica no Sudoeste Asiático, América Latina, Índia e Oriente Médio. A Rostec trabalha há muito tempo e com êxito nessas regiões, atuando tanto na colaboração técnica-militar como nos projetos civis. E é por essa razão que apoiamos a Corporação Unida para a Construção de Aviões (UAC, na sigla em inglês) na promoção do MC-21 no mundo todo”, acrescenta o executivo.

O MC-21 possui diversas vantagens em relação aos atuais concorrentes, inclusive no que se refere ao desempenho e consumo eficiente de combustível. Um dos principais fatores que propiciam a melhor performance está na asa do avião, cujos componentes de polímero também são fornecidos pela Rostec.

Trata-se da primeira asa deste tipo desenvolvida para aviões de fuselagem estreita com capacidade para mais de 130 passageiros. Em geral, as partes relativas aos materiais compostos usados na construção do novo avião somam mais de 30%, o que representa um ganho único para esse perfil de aeronave.

As holdings da Rostec também produzem os componentes existentes na cauda do avião. Os materiais e tecnologias aplicadas no leme, tanto do estabilizador vertical como horizontal, são compostos de polímero, o que garante a competitividade do avião. Sua característica essencial resulta na automatização de processos em larga escala. A proporção de detalhes compostos na estrutura da aeronave varia entre 30% e 40%.

Adicionalmente, as companhias da Rostec garantem a demanda do programa MC-21 por titânio, além da produção de componentes aviônicos, chassis e equipamentos radio eletrônicos. Entre os principais destaques do projeto MC-21 está o motor básico turbojato de dois circuitos PD-14, considerado o primeiro desenvolvido integralmente em território russo nas últimas duas décadas. Os testes de voo do motor PD-14 foram também realizados em maio deste ano.

O avião MC-21 foi concebido para satisfazer as necessidades do maior mercado de transporte aéreo, com capacidades entre 163 e 211 assentos de passageiros. Graças ao diâmetro da fuselagem (o maior já feito para a classe de aviões de fuselagem estreita), o MC-21 oferece aos passageiros um alto nível de qualidade e conforto. Essa solução amplia consideravelmente o espaço individual de cada passageiro, permitindo que o carrinho de serviços opere ao mesmo tempo em que uma pessoa transita pelo corredor do avião.

A instalação de janelas maiores propicia ampla iluminação natural na área de passageiros. A pressão de ar confortável e as melhorias no controle de temperatura também tornarão o voo ainda mais agradável. Em relação à comodidade dos pilotos, a nova cabine incorpora um design inovador para os comandantes do novo MC-21.

A redução estimada nos gastos de operação do avião deve oscilar entre 12% e 15% em comparação aos concorrentes. A carteira inicial de pedidos já totaliza 175 unidades, garantindo a produção nos próximos anos. Os pagamentos adiantados já foram efetuados mediante contratos previamente firmados.

O teste de voo do MC-21 foi feito pelos “Heróis da Rússia”, denominação concedida aos pilotos Oleg Kononénko e Román Taskaev. “O primeiro voo foi realizado com sucesso”, afirmou Kononénko. “Todos os sistemas do avião funcionaram sem falhas durante o teste”, acrescentou Taskaev.

Em 2016, a Corporação Estatal Rostec apresentou sua estratégia de desenvolvimento do cluster de aviação. O principal objetivo é atingir um avanço de 11,9% nos ganhos conjuntos de suas holdings no período 2015-2025. Simultaneamente, as companhias que integram o cluster devem ampliar para 75% sua participação de mercado na construção de aviões na Rússia, principalmente na fabricação de motores, helicópteros, aviônica, partes e peças, além de incrementar em 1,5 vez, para 5%, o market share em seus respectivos segmentos na indústria global de construção de aviões até 2025.

Estes valores devem ser conquistados, de forma paralela, graças ao desenvolvimento e aperfeiçoamento dos serviços de pós-venda. Os centros de serviços para aeronaves militares e de transporte serão criados na Federação da Rússia, além de Ásia, América Latina e África. O MC-21 contará ainda com tratamento único e especial de serviço pós-venda.

Acesse: www.rostec.ru/en/

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.