Muma celebra com seleção especial de designers do Nordeste

Em visibilidade à cultura e à diversidade da região, confira o trabalho de arte e decoração de quatro criadores dos mais marcantes de lá.

124

São Paulo, Outubro de 2021 – O Dia do Nordestino é comemorado dia 8 de outubro com objetivo de enaltecer e celebrar a cultura, a diversidade folclórica e a identidade de cada estado da região. Nascida no Recife, a Muma, startup do mercado moveleiro mostra aqui um pequeno recorte do que há de melhor na criação e produção regional:

#1 Carolina Sóter é Arquiteta e Urbanista formada pela Universidade Federal de Pernambuco. Maranhense de São Luís, criada desde a infância em Recife, tem paixão pela cultura do povo que a acolheu, pela força do trabalho manual da marcenaria e pelas técnicas antigas de ornamentação. Cores, grafismos, estética com propósito e pesquisa incessante por novidades são o foco de sua produção. Trabalha como arquiteta de interiores e sempre busca a marcenaria autoral como artifício de atribuir um olhar afetivo em seus projetos. 

Divulgação

A linha CS + Muma foi desenvolvida em parceria com a Qina Design com objetivo de disseminar a busca por um móvel criativo e com alma, valorizando cada detalhe do trabalho feito à mão da marchetaria.

#2 Nando de Zezinho é filho de Mestre Zezinho, um dos mais importantes ceramistas vivos da cidade de Tracunhaém (PE). Nando tem peças espalhadas pelo mundo todo. Desde pequeno desenvolveu o dom para a arte cerâmica. Seguindo o estilo do pai, iniciou a vida como artesão fazendo imagens sacras, até que no ano 2000, sem muita pretensão resolveu fazer uma releitura das pinhas portuguesas, que no período Colonial (século XIX), eram usadas para demonstrar riqueza e ornamentavam áreas externas como muros, castelos e escadarias de mansões. Com o tempo, as Pinhas foram ganhando espaço na decoração interna e hoje compõem lugar de destaque em mesas e salas compartilhando sofisticação com outras peças de arte.

Divulgação

Sua produção é em regime semi coletivo, a participação da família no trabalho vai desde o preparo do barro até a modelagem, secagem, queima e pintura das peças.

#3 Jair Monteiro de Souza  é autodidata, nascido e criado em Tracunhaém (PE). O artesão carrega a tradição do artesanato em barro, herança de seus avós – porém, o aprendizado veio por meio da observação. Aos oito anos de idade ele já dava acabamento nas peças que seu pai produzia e desde então a responsabilidade como oleiro e a criatividade só aumentaram.

Divulgação

Seu Jair, como é conhecido, possui décadas de experiência com o artesanato e consolidou-se na área decorativa, fazendo vasos, luminárias, murais com peças de barro e várias outras obras de arte. Suas peças são conhecidas pelo design minimalista, sua qualidade e bom acabamento. São peças sem pintura, onde o fogo do forno é o que dá um toque único para cada uma delas.

#4 Renata Brennand é o nome por trás do StudioMassa, um escritório de design de produtos fundado em 2016. Com formação em Design de Interiores e especializações em Mobiliário na Califórnia, onde iniciou sua carreira, a designer pernambucana traz um olhar eclético e informal para suas criações. O resultado são peças personalizáveis, que misturam cores e materiais

Acesse o site www.muma.com.br

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.