Livro Carlos Leão – Arquitetura, patrocinado pelo CAU/RJ, é finalista do Prêmio Jabuti

0 64

Rio, Outubro, 2017 – A publicação Carlos Leão – Arquitetura, da editora Bazar do Tempo, em co-edição com a Dois Um, está entre os finalistas do 59º Prêmio Jabuti na categoria Arquitetura, Urbanismo, Artes e Fotografia. O livro, contemplado pelo Programa CAU/RJ de Patrocínio Cultural, resgata a obra arquitetônica de Leão, mais conhecido por seu trabalho como artista plástico.

Mais do que a compilação de projetos icônicos de Leão, a publicação é um resgate da importância que teve para o que Czajkowski chamou de “Nativismo carioca: uma arquitetura entre a tradição e a modernidade” – título de seu trabalho sobre a obra do arquiteto.

Carlos Leão – Arquitetura reúne 120 desenhos originais (entre croquis, anteprojetos ou projetos definitivos), de obras realizadas ou apenas esboçadas, além de fotos de Pedro Oswaldo Cruz e Pedro de Moraes e de uma série de documentos, listagens e textos.

O livro foi idealizado há quase três décadas pelo arquiteto Jorge Czajkowski e esboçado antes de sua morte, em 2010. O trabalho teve continuidade com uma equipe formada pela produtora executiva e coordenadora da Dois Um Produções Claudia Pinheiro, a arquiteta Maria Helena Röhe Salomon, o historiador da arte Roberto Conduru, a designer Sula Danowski e a assistente editorial Rosalina Gouveia e tomou a forma final pelas mãos da editora Ana Cecilia Impellizieri Martins, da Bazar do Tempo.

“A valorização da arquitetura e urbanismo, que é a maior contribuição que o CAU pode oferecer, é o principal objetivo do nosso programa de patrocínio cultural. E sua importância está traduzida nesta indicação para o prêmio Jabuti. Este resultado nos incentiva a continuar e a ampliar nosso programa de patrocínio”, afirmou Augusto César Alves, vice-presidente do CAU/RJ.

Na época do lançamento, a produtora executiva e coordenadora da Dois Um Produções, Cláudia Pinheiro, afirmou que o patrocínio do CAU/RJ é fundamental para resgatar a obra de arquitetos e urbanistas que não tiveram suas obras tão reconhecidas. “Estamos fazendo justiça a Leão como arquiteto. Com o livro, conseguimos apresentar a obra de maneira inédita, dando sua dimensão no Brasil”, complementou a diretora da editora Bazar do Tempo, Ana Cecilia Impellizieri Martins na ocasião.

Também concorrem ao prêmio Jabuti, na mesma categoria de Carlos Leão – Arquitetura, os títulos:

A Modernidade Impressa: Artistas Ilustradores da Livraria do Globo, de Paula Ramos;

Desenho da Utopia, de Ruy Teixeira e Jayme Vargas;

Guia da Arquitetura do Rio de Janeiro; de Maria Helena Salomon, Gustavo Rocha-Peixoto, Marcos Moraes de Sá, Farès El-Dahdah, Mozart Vitor Serra, Claudia Carvalho, Claudia Brack, Carlos Eduardo Comas

Jayme C. Fonseca Rodrigues: Arquiteto, de Hugo Segawa;

João Kon, Arquiteto, de Abilio Guerra, Luis Espallargas Gimenez, Fernando Serapião e Nelson Kon;

Lentes da Memória: A descoberta da fotografia de Alberto de Sampaio (1888-1930);

Marcel Gautherot, Fotografias, de Adriana Martins Pereira;

Millôr: obra gráfica, de Cássio Loredano, Julia Kovensky e Paulo Roberto Pires;

Pasolini, do neorrealismo ao cinema poesia, de Davi Kinski.

Para Abilio Guerra, um dos autores de João Kon, Arquiteto, a disputa será acirrada. “Este ano, o nível dos candidatos é altíssimo. O júri terá um trabalho difícil. E o Rio de Janeiro está bem representado com o livro Carlos Leão e o Guia da Arquitetura”, afirmou Guerra, que também falou sobre sua própria obra. “O caso do João Kon é peculiar porque ele fez mais de 200 edifícios em São Paulo, de qualidade, mas sem receber um reconhecimento. Este livro, portanto, é uma obra de recuperação histórica”, acrescentou.

O resultado final será divulgado no dia 30 de novembro em São Paulo. Realizado pela Câmara Brasileira do Livro, o Jabuti é uma das mais tradicionais e prestigiadas premiações literárias brasileiras.

Fonte: Imprensa/CAU-Rj

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.