Inventor cria “serra circular de alto torque”

251

Equipamento visa facilitar o trabalho de marceneiros, carpinteiros, entre outros profissionais

As serras circulares são bastante usadas em atividades como cortar azulejos, porcelanatos, mármore e, principalmente, madeira. Porém, faltava no mercado um produto que trouxesse uma resistência adequada mais adaptada para empreitadas de menor envergadura. Diante desse quadro desafiador, o metalúrgico Edson Nicássio, afiliado à Associação Nacional dos Inventores (ANI), criou a sua “serra circular de alto torque”.

“A inspiração surgiu quando notei a necessidade de uma serra que pudesse ter uma força de corte maior sem ser muito grande; e que pudesse ser usada na mão, talvez em um suporte mecânico”, conta Edson.

Serra Corte
Serra circular de alto torque. Imagem: Divulgação

Os equipamentos atuais não eram adequados para serviços de menor porte por serem lentos, difíceis de manusear e por requererem uma série de cuidados durante o uso.  O invento de Edson traz algumas inovações significativas: aumenta o diâmetro da engrenagem do disco numa disposição em que o raio máximo de corte seja preservado e garante alta potência de corte sem necessidade de um equipamento mais robusto.

“A ‘serra circular de alto torque’ é de fácil construção, manutenção reduzida e uma força cortante que seria possível apenas em máquinas de bancada”, descreve o inventor. O produto ainda pode ser aplicado tanto à serra manual, estática ou a braço robótico. A expectativa é de que o produto venha a ser adotado por marceneiros, carpinteiros de forma, fábricas de gelo e marmorarias (adaptada em serra-ponte).

O maquinário já conta com a patente registrada ao INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) pelo inventor, que procura investidores para dar início à produção seja via licenciamento ou venda da patente, ou pela formação de sociedade.

Sobre a ANI – A Associação Nacional dos Inventores foi criada para que as invenções brasileiras possam servir à sociedade e estimular os inventores a continuar dedicando-se à inovação. Todos os projetos acompanhados pela ANI possuem proteção legal, além de estudo de seu funcionamento. A associação também busca empresas, investidores e parceiros que queiram viabilizar os projetos e disponibilizá-los em larga escala no mercado.

Site: www.inventores.com.br 

Fonte: Assessoria de Imprensa ANI

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.