Integração Nacional busca apoio de investidores para impulsionar o desenvolvimento regional

0 149

Uma das propostas é trabalhar financiamentos do Banco dos BRICS junto com os dos Fundos administrados pelo órgão

Brasília-DF, 2016 – O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, apresentou oportunidades de investimento em projetos de desenvolvimento regional ao vice-presidente do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD), Xian Zhu, nesta quinta-feira (20). A intenção é sensibilizar a direção do Banco dos BRICS – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul – para financiar esses projetos, que geram renda e reduzem as desigualdades regionais.

O NBD é um banco de desenvolvimento multilateral que pode financiar projetos de infraestrutura e de desenvolvimento sustentável tanto do setor público como do setor privado.

Ao apresentar ações e programas executados pela Pasta, Helder Barbalho explicou que o Ministério é responsável pelos Fundos Constitucionais e de Desenvolvimento das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste e que vê possibilidade de construção de sinergias entre os recursos dos Fundos e do NBD.

O ministro também destacou que está em negociação com o Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) a criação de Parcerias Público-Privadas (PPP) para a operação e a manutenção dos canais nos dois eixos do Projeto de Integração do Rio São Francisco – Norte e Leste.

Outra proposta discutida com o Novo Banco de Desenvolvimento foi a implantação de sistemas de energia solar em perímetros públicos irrigados administrados pelo órgão.

Xian Zhu afirmou o interesse do NBD em apoiar projetos que possam fomentar o desenvolvimento regional e reduzir desigualdades socioeconômicas no Brasil.

Nas próximas semanas, equipes das secretarias de Infraestrutura Hídrica, de Irrigação e de Fundos Regionais e Incentivos Fiscais, do Ministério da Integração, vão se dedicar à construção de propostas que serão apresentadas à Secretaria de Assuntos Internacionais do Ministério da Fazenda, ponto focal para as relações com Novo Banco de Desenvolvimento.

Fonte: Ministério da Integração Nacional 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.