Instituto Brasileiro de Engenharia de Custos é destaque

185

Da Redação 

Junho, 2016 – IBEC comemorou 37 anos com premiação, homenagens e entrega de troféus para os melhores da engenharia de custos e aproveitou a oportunidade para anunciar o 10º Congresso Mundial de Engenharia de Custos, que será realizado entre os dias 10 e 12 de outubro de 2016 no Rio de Janeiro.

Num momento que a engenharia brasileira passa por tempos difíceis com projetos ruins e desconfiança da população, em grande parte gerada pela Operação Lava Jato, o encontro mundial de engenharia de custos promete nortear positivamente a engenharia brasileira em patamares de 1º mundo, onde ela sempre foi reconhecida pelo seu trabalho de excelência.

O Engenheiro Paulo Roberto Vilela Dias, presidente do Instituto Brasileiro de Engenharia de Custos (IBEC), é uns dos profissionais da área que está bastante  entusiasmado com o Congresso mundial.  

INTERNACIONAL - PAULO
Paulo Dias(esq.), presidente do IBEC entrega premiação dos destaques da Engenharia de Custos 2016. Foto: JCC

“A Engenharia de custos precisa tomar outra dimensão para se evitar esses escândalos que nós vemos. Nós sabemos que os profissionais que militam nessa área, principalmente nos órgãos públicos, a sua grande maioria não tem capacitação técnica. Isto porque não existe na graduação de engenheiro algo semelhante. É, estamos trazendo para o Brasil, o Congresso Mundial de Engenharia de Custos exatamente com a finalidade de acabar com a Engenharia de Custos como arte, cada um faz o que quer. Nós queremos que a engenharia se torne uma ciência como é no resto do mundo”, finalizou o presidente.  

A cerimônia aconteceu na sede do Clube de Engenharia, no Rio, teve a participação de entidades representativas da Argentina, Bolívia, Colômbia, Honduras e Portugal que assinaram convênio de cooperação técnico-científica e seus dirigentes foram homenageados durante a festa. Entre eles, o presidente do Conselho de Engenharia Química da Argentina, Alejandro Perez; a presidente da Sociedade Colombiana de Engenheiros, Diana Espinosa; a presidente da Sociedade de Engenheiros da Bolívia, Maria Teresa Zapata; a presidente do Colégio de Engenheiros Civis de Honduras, Claudia Zúniga; o coordenador da Associação de Engenheiros de Custos de Honduras, José Ramon Cálix; e o professor doutor Hipólito Sousa, do departamento de engenharia civil da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), de Portugal, que recebeu a homenagem concedida à instituição.

MURILO HOJE
Homenageados, como o presidente da FNE Murilo Pinheiro. Foto: JCC

Do Brasil, os homenageados como “Destaque do Ano” foram o presidente do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea); José Tadeu da Silva presidente da Federação Brasileira de Associações de Engenheiros, Agrônomos e Arquitetos (Febrae); da União Pan-americana de Associações de Engenheiros (Upadi); os presidentes dos Conselhos Regionais de Engenharia e Agronomia (Creas); Murilo Pinheiro, presidente do Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo e presidente da Federação Nacional dos Engenheiros desde 2004, foram uns dos agraciados com a homenagem.

Para Murilo Pinheiro, o Brasil passa por momento de dificuldades, um momento delicado.  “Nós engenheiros, unidos e de forma ampla podemos apresentar em nível nacional propostas factíveis para sair da crise com desenvolvimento e crescimento, gerando emprego, renda, e mais qualidade de vida para o cidadão”, acrescenta.

Já o prêmio “Personalidade do Ano” foi para Luciano Franco Barreto, presidente da Associação Sergipana dos Empresários de Obras Públicas e Privado (ASEOPP) e fundador da construtora Celi.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.