Instabilidade não desencoraja Indústria de Materiais de Construção

Índice da ABRAMAT aponta janeiro negativo, mas projeção de 2019 em alta é mantida

0 195

Fevereiro de 2019 A ABRAMAT (Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção) divulga nesta segunda-feira, 11 de fevereiro, a nova edição da pesquisa do Índice, com os dados projetados de janeiro. Como destaque da pesquisa, temos a queda no faturamento da indústria de materiais de construção no mês de janeiro, fato que não altera a perspectiva de um ano positivo para o setor.

Após três anos consecutivos de baixa no faturamento, a indústria de materiais de construção teve em 2018 um ano de recuperação. O resultado negativo em janeiro, com queda de 1% em relação a dezembro de 2018 e queda de 3,5% em relação a janeiro de 2018, no entanto, não indica uma retomada do nível de desempenho anterior. No medidor de faturamento acumulado (últimos 12 meses), o balanço segue positivo indicando alta de 0,5%.

Quanto aos empregos na indústria de materiais de construção, apesar da queda de 1,3% no número de vagas de dezembro para janeiro, o setor segue com saldo positivo tomando como referência um período mais longo. Considerados os dados acumulados dos últimos 12 meses, o setor aponta alta de 1,4% no volume de contratações.

Para Rodrigo Navarro, presidente da ABRAMAT, o resultado em janeiro, a princípio, não preocupa o setor, que ainda mantém otimismo. “Em 2019 a expectativa é de que se mantenha sustentável o crescimento apresentado pelo setor no ano anterior. A retomada de obras de infraestrutura, bem como a agenda de reformas econômicas terão parte importante no desempenho da indústria de materiais de construção. O setor planeja investir e recontratar em 2019 e, apesar da nossa pesquisa indicar uma desaceleração na retomada do setor, a expectativa se mantém para o fechamento do ano com crescimento de 2,0% no faturamento em relação a 2018”.

Analisando os dois segmentos de produtos do setor, os números apontam queda em ambos. Os materiais de base registram baixa no faturamento de 1,7% em comparação ao mês anterior, enquanto que os materiais de acabamento tiveram, no mesmo período, queda de 0,3% no faturamento.

Fonte: Imprensa/ABRAMAT

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.