Guia alerta para consumo de energia com elevadores em edifícios é lançado pela ABEEL

166

Outubro, 2021 – Desligar um dos elevadores no edifício e subir pelas escadas não é a solução para reduzir o consumo de energia e diminuir os custos com eletricidade no condomínio. O alerta é da Associação Brasileira de Empresas de Elevadores (Abeel), que acaba de lançar o guia de utilidade pública “Crise Energética X Elevadores”. O guia traz informações sobre a crise energética brasileira, os riscos de apagão e divulga esclarecimentos a respeito do consumo de energia dos elevadores. O objetivo é desfazer mitos e crenças sobre esses equipamentos.

Até mesmo o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) chegou a sugerir numa live para as pessoas deixarem de usar elevador e afirmou que “quanto menos mexer no elevador, mais economia de energia nós temos”. A Abeel esclarece que isso não é necessário. A maioria dos edifícios é projetada através de cálculo de tráfego para atender a demanda de passageiros, informa a entidade. Desligar um dos elevadores com a intenção de economizar energia pode provocar efeito inverso ao desejado.

Desligar elevador é um erro – “Há o risco de gerar sobrecarga de um dos sistemas, o desgaste prematuro das partes mecânicas, além de ineficiência na distribuição de chamados. O consumo de energia não será aliviado”, afirma Marcelo Braga, presidente da Abeel. Ele informa que o mercado nacional oferece soluções tecnológicas para todos os modelos de elevadores, dos mais simples aos mais complexos, que possibilitam a redução de 30% a 70% no consumo de energia elétrica.

Segundo a Abeel, os elevadores antigos, instalados nas regiões centrais das grandes cidades, são os que mais impactam os custos de energia nos condomínios e exigem atenção em manutenção e modernização. Esses equipamentos consomem 40% a mais do que os elevadores mais novos ou que já foram modernizados. Além disso, exigem peças de reposição mais caras, cada vez mais escassas e difíceis de serem adquiridas.

Os elevadores representam de 5% a 15% do consumo de energia nos condomínios. Mesmo assim, algumas soluções podem ser adotadas para reduzir ainda mais esse custo. A Abeel orienta que o principal item a ser modernizado é o quadro de comando microprocessado com inversor de frequência. Com esse recurso é possível reduzir o consumo de energia em 40%, além de melhorar o desempenho do elevador e o conforto dos passageiros.

Elevador antigo gasta mais – Em edifícios mais antigos, a Abeel recomenda a modernização do quadro de comando, que é o “cérebro” do elevador, iniciativa fundamental para a eficiência energética do sistema. A iluminação da cabina também influencia a redução de consumo. As lâmpadas de LED diminuem em 75% o consumo de energia comparadas às lâmpadas convencionais.

A Abeel sugere ainda outros recursos como a instalação de um painel de comando microprocessado com acelerador do motor, por exemplo. Outras sugestões são a adoção de ferramentas como: sistema inteligente de chamadas em grupo; sistema regenerativo de energia; stand-by; Iluminação de led, entre outros mecanismos que podem reduzir o consumo.

Em caso de apagão de energia, as empresas nacionais já dispõem de recursos para evitar que os passageiros fiquem presos dentro das cabines. São os sistemas de resgate automático, que atuam através de nobreaks, e permitem que o elevador se desloque para o próximo pavimento ou para o andar de acesso principal.

Link da cartilha: https://online.fliphtml5.com/ ishle / fouj /#p=2

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.