Financiamentos especiais, inovação tecnológica e bom atendimento pós-venda são ações das empresas para venderem produtos da linha amarela

Sinal verde na economia acelera vendas de máquinas para construção e mineração.

0 1.540

Por Severian Rocha

Dezembro, 2018 – Depois de quatro anos (04) ruins para o setor de máquinas e equipamentos no Brasil, em especial para os fabricantes da linha amarela (retroescavadeiras, pás carregadeiras e escavadeiras hidráulicas), caminhões rodantes, plataformas aéreas entre outros equipamentos para construção e mineração, o setor começa a ter uma recuperação. O ano de 2019 promete ser um ano positivo.

Os sinais foram percebidos durante a M&T expo 2018 – maior feira de equipamentos para construção e mineração da América Latina, realizado recentemente em São Paulo – SP, que contou com a presença de grandes empresas dos EUA, China, Alemanha, Reino Unido, Japão, França, Suécia, Itália e Brasil. Segundo dados da Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração – SOBRATEMA –, as vendas de equipamentos da linha amarela – movimentação de terra – devem crescer 40% em 2018 ante 2017, totalizando 11,6 mil unidades comercializadas neste ano contra 8,3 mil unidades no ano anterior.

Financiamento  – Linha Amarela e outros produtos

Carlos Eduardo Modeli Ribeiro, presidente do Banco Komatsu – respondeu duas perguntas ao Jornal da Construção Civil sobre como adquirir umas das máquinas da empresa tanto para construção e mineração quanto para floresta e agricultura  através do Banco da Komatsu.

Komatsu – M&T Expo 2018

Quais as vantagens da compra pelo Banco Komatsu?

Carlos Eduardo – Como o banco da fábrica, o Banco Komatsu oferece, aos nossos clientes, a conveniência de adquirir equipamentos (novos e usados), peças e serviços Komatsu, podendo fazer financiamento (CDC), leasing, Finame e seguro, diretamente nos distribuidores Komatsu. Com agilidade incomparável no processo de aprovação de crédito e de formalização do financiamento e seguro; com condições bastante competitivas e taxas de juros subsidiadas pela Komatsu e não encontradas nos demais bancos comerciais.

Ainda, o Banco Komatsu não exige a abertura de conta corrente, não exige reciprocidade de outros produtos e serviços bancários, e os clientes Komatsu podem preservar as suas linhas de crédito, disponíveis nos bancos comerciais de seus relacionamentos, para outras necessidades de capital de giro ou investimento.

Existe algum consórcio? É via Finame?

Carlos Eduardo – A Komatsu não tem consórcio próprio, mas aceita carta de crédito de todos os consórcios, na aquisição de equipamentos Komatsu. O Banco Komatsu oferece CDC, Leasing, Finame e seguros para todos os equipamentos, peças e serviços adquiridos na rede de distribuidores Komatsu.

Para o Banco CNH Industrial, das marcas FPT, New Holland Construcion e CASE CE – A principal oferta para as máquinas de construção foi a possibilidade de financiamento por meio do CDC com 10% de entrada e prazos que variam de 12 a 60 meses, com taxas de juros bem atrativas, que só o banco das montadoras pode oferecer. Além disso, o Banco CNH Industrial contou com as modalidades Finame TLP com CDC de entrada para os segmentos construção e transportes com taxa de juros de aproximadamente 13,05% ao ano. Para o produtor rural que adquirir equipamentos de construção, o financiamento se dá pelo TLP Agrícola para produtores rurais com taxas de juros de aproximadamente 11,74% ao ano.

Mercado competitivo acirra ações eficientes no pós-vendas de peças e componentes

Atender o mercado brasileiro não é uma tarefa simples e fácil, ainda mais pelas enormes distancias regionais entre os principais centros produtores e seus clientes. Na busca por novos mercados, regiões nordeste e norte passaram a serem muito disputadas pelas gigantes do setor. A Volvo CE, com uma rede de atendimento que abrange 73% do território nacional, tem intensificado suas ações comerciais, a empresa lançou durante a M&T Expo 2018, a Campanha Nacional de Peças da Volvo Construction, que segue até o final do mês de dezembro, com descontos no valor de peças e outros serviços.

Samuel Albuquerque

 “É uma excelente oportunidade de adquirir peças com desconto em diversas categorias”. É a fala do Samuel Albuquerque, gerente de marketing e vendas de peças da Volvo CE LA, “É uma excelente oportunidade de adquirir peças com desconto em diversas categorias”.

 Já Renan Wagner, responsável pela área de desenvolvimento de negócios de pós-venda da Volvo CE diz : – São muitas opções, como filtros para carregadeira e escavadeira, dentes de caçamba e caçambas, turbos, discos de freio e uma série de kits e outras peças – . O público alvo e o escopo da promoção são equipamentos de menor porte. Mas a promoção tem ofertas para vários equipamentos.

Inovação Tecnológica na linha frente

O BNDES adotou recentemente, uma nova política para o credenciamento de máquinas, equipamentos, sistemas industriais e componentes na linha BNDES Finame, a medida que passou a valer a partir de 3 de dezembro de 2018, inseriu fatores de investimentos em inovação, diversificação de parque industrial, forma de inserção nas cadeias globais de valor e qualificação da mão de obra industrial, terão acesso ao Finame.

JCB M&T Expo 2018

A JCB Brasil, que tem forte presença no mercado global da construção e mineração, com suas retroescavadeiras e manipuladores telescópicos de última geração é umas dessas empresas na linha do novo critério adotado pelo BNDES. Com investimentos de R$ 70 milhões nos últimos três anos e mais um acréscimo de R$ 40 milhões para 2019/2021, na fábrica de Sorocaba-SP, tem trazido ao país o melhor sobre inovações tecnológicas.

O presidente da JCB Latam, José Luis Goncalves, comenta sobre a atuação da companhia:

“A JCB é uma marca que está há mais de 20 anos presente no país e tem como principal objetivo atender aos clientes com máquinas e equipamentos de alta tecnologia, qualidade e produtividade, sendo totalmente adequados ao mercado brasileiro. Com esses três lançamentos, espera-se crescer em mais de 40% nosso volume total de vendas nos próximos três anos”.

O novo ciclo de investimentos da marca no Brasil prevê pelo menos o lançamento de um, a dois novos modelos de máquinas ao ano, até 2021, continuando com o fortalecimento da rede de Distribuidores, que vem se consolidando desde 2016, melhorando o índice de disponibilidade de peças e a excelência no atendimento pós-venda. “ O investimento em soluções que impulsionam o desenvolvimento do mercado de obras é fundamental para que o Brasil alcance todo o seu potencial produtivo. Estamos em meio à retomada da economia nacional, de forma que contribuir com esse momento por meio do anúncio de máquinas inovadoras e de uma nova carga de investimento em pessoas e tecnologia é o principal passo para atingir um novo patamar”, afirma Alisson Brandes, diretor de vendas e marketing da JCB do Brasil

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.