ECOSSISTEMA TROPICAL 2.0 chega ao Rio de Janeiro!

193

Cidade 

Outubro, 2016 – O projeto Ecossistema Tropical 2.0 parte de uma plataforma de investigação acerca do universo de atuação de coletivos auto-geridos e organizados horizontalmente que ao longo da última década desenvolveram modelos de organização autônomos para a produção de trabalhos na esfera do espaço público.

carrinho_2

Iniciado em formato de blog no ano de 2006 sob o nome de plataforma DESISLACIONES*, gerou ao largo de 10 anos um inventario de práticas e ações que puderam catalisar informações sobre diversos grupos atuantes no cenário urbano e rural da América Latina.

Com destaque especial para produção coletiva no contexto brasileiro, os pesquisadores independentes Rosa Apablaza (Chile) e Felipe Brait (Brasil) desenvolveram diversas camadas de estudos e ativações de conteúdos referentes a essa investigação orgânica ao longo dos últimos 10 anos, e que foram circulando por diversas instituições culturais em formatos de palestras, oficinas, conversas, ações e exposições.

Contemplado pelo Programa Funarte Rede Nacional de Artes Visuais 12a edição, o atual projeto busca identificar, mapear e produzir uma cartografia coletiva debruçado sobre a trajetória de 9 coletivos nacionais com a realização de encontros abertos em 4 capitais brasileiras. Esses encontros serão realizados em formato de “laboratórios públicos” condensando uma série de atividades gratuitas: apresentações orais e multimídia, trabalhos de mesa, pesquisa de campo e ação urbana ao longo de 4 dias consecutivos em cada cidade.

Ao final do projeto será produzida uma cartografia impressa em formato de pôster para ser distribuída gratuitamente em todas as 4 cidades anfitriãs dos encontros: São Paulo-SP, Rio de Janeiro-RJ, Salvador-BA e Belém-PA.

A construção dessa cartografia coletiva será guiada por 4 eixos conceituais: narrativas comunitárias, grafismos urbanos, ações nômades e corpo paisagem.Dessa forma, o projeto pretende ser um canal instaurador de estudos de linguagens, modelos organizacionais e poéticas de ação pública, afim de proporcionar uma escultura de dados, mixando diferentes camadas de atuação, metodologias e proposições criticas e estéticas despertadas a partir das trajetórias dessas produções coletivas.

Os grupos convidados a participar do projeto são: Coletivo Madeirista (Rondônia), Bijari (São Paulo), rede[aparelho] (Pará),EIA – Experiência Imersiva Ambiental (São Paulo), OPAVIVARÁ (Rio de Janeiro), Hub Livre (São Paulo), Grupo EmpreZa (Goiás), GIA – Grupo de Interferência Ambiental (Bahia) e ocupeacidade (São Paulo).

Os encontros serão realizados nas seguintes datas:

                  – São Paulo de 12 a 15 de outubro;

                  – Rio de Janeiro de 19 a 22 de outubro;

                  – Salvador de 26 a 29 de outubro;

                  – Belém de 02 a 05 de novembro;

Acesse a programação: https://www.facebook.com/ecossistematropical/ , http://www.ecossistema.art.br/ @ecossistematropical 

RIO DE JANEIRO – RJ

De 19 a 22 de outubro

Das 16 às 21h

 Coletivos Convidados:

OPAVIVARA

GIA – Grupo de Interferência Ambiental

Hub Livre

Rede[aparelho]

Espaço Anfitrião:

ESPAÇO SARACURA

https://www.facebook.com/pg/espacosaracura/

Rua Sacadura Cabral, 219, Saúde, Rio de Janeiro

Sobre o Saracura:

SARACURA é um espaço independente. 
O projeto nasceu do encontro da artista e educadora Bianca Bernardo, com o arquiteto Cesar Jordão e a curadora Paula Borghi. União que parte do desejo em construir um espaço voltado para a cidade do Rio de Janeiro através das artes visuais, da educação, da arquitetura e urbanismo e de ações culturais em geral. Desejamos ser uma plataforma de trocas, formação livre, compartilhamento de experiências, dialogando com artistas e produtores independentes e redes de economia criativa. Queremos propor práticas de convivência e coletividade, para pensarmos juntos valores comuns e novas formas de resistência na arte e vida.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.