Drywall também é indicado para sistemas de proteção radiológica

245

Principal benefício é a leveza da parede, mesmo com a inclusão da folha de chumbo

Os típicos benefícios garantidos pela utilização de chapas de drywall, como liberdade arquitetônica, menor tempo de execução da obra, ganho de espaço e redução do peso da estrutura, entre outros, também podem ser estendidos à construção de sistemas de proteção radiológica. A aplicação, ainda pouco conhecida no Brasil, é muito mais vantajosa do que o tradicional uso de alvenaria em salas de raios X de hospitais, consultórios médicos e clínicas veterinárias.

DRYWALL proteção radiológica
Estrutura da parede de drywall para sistemas de proteção radiológica

“Entre todas essas vantagens, a principal é a leveza da parede, mesmo com a inclusão da folha de chumbo necessária para conter a radiação, pois o drywall pesa muito menos do que a alvenaria”, afirma Wenderson Lobo, arquiteto e coordenador técnico da Trevo Drywall.

A parede de drywall apta para a proteção radiológica exige uma tipologia especial, com duplo chapeamento e, em um dos lados, a colocação de uma folha de chumbo entre as chapas. “Já a instalação e fixação devem ser feitas de maneira convencional. Uma recomendação importante ao construtor é observar as especificações adequadas do chumbo, de acordo com as características do equipamento de raios X”, observa Lobo.

Única fabricante 100% brasileira de drywall e uma das principais fornecedoras de matérias-primas para a construção a seco do país, a Trevo Drywall é uma empresa investida pelo fundo Rio Bravo Nordeste. Fundada em 2008, conta com a certificação do PSQ-Drywall, instrumento subordinado ao Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat (PBQPH), do Ministério das Cidades.

Para mais informações, acesse www.trevobrasil.com.br

Fonte: Assessoria de Imprensa Trevo Drywall

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.