Dor de cabeça para construção: CBIC defende que veto à prorrogação da desoneração da folha seja derrubado

89

Setembro, 2020 – A construção civil abriu oito mil vagas de trabalho este ano, mesmo com a pandemia. Mas os empresários estão preocupados com o ano que vem. O setor é um dos 17 contemplados com a desoneração na folha de pagamentos. A medida permite que as empresas substituam a contribuição previdenciária de 20% sobre os salários por uma alíquota de 1% a 4,5% sobre a receita bruta. A desoneração contempla os setores que mais empregam no país e termina no fim deste ano. São cerca de seis milhões de trabalhadores. O Congresso prorrogou a medida até o fim do ano que vem. Mas o presidente Jair Bolsonaro vetou. Agora, deputados e senadores podem derrubar o veto.

Divulgação – CBIC

Em entrevista ao Jornal Nacional, na última segunda-feira (7/9), o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins, fez um alerta para a necessidade de urgência na votação.

“Nós precisamos de uma definição o mais rápido possível, porque como é que eu contrato uma obra hoje e não sei quanto que ela vai me custar ao que vem. Como que eu toco as obras que eu estou levando e como será o meu custo ano que vem? Eu vou demitir pessoas e contratar máquinas? As máquinas vão custar mais barato? Acho que esse é um ponto vital no processo”, afirmou.

Confira a íntegra da matéria:

https://globoplay.globo.com/v/8838169/

Fonte: Boletim CBIC

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.