De olho no Brasil: Na Europa, Lula discute América Latina e recebe prêmio

Reunião com novo Primeiro Ministro da Alemanha é umas das principais agenda de Lula para fortalecer ações no Brasil.

172
Novembro, 2021 – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou na quinta-feira (11) à Europa, onde terá uma série de eventos e manterá diálogos sobre o cenário atual no mundo e na América Latina. Lula começa sua viagem pela Alemanha e em seguida terá agendas na Bélgica, França e Espanha. Entre os compromissos, destacam-se eventos nos dias 15, 16 e 17, em Bruxelas e em Paris.

Na segunda-feira, dia 15, na Bélgica, o ex-presidente participará de uma Reunião de Alto Nível no plenário do Parlamento Europeu. O bloco social democrata do Parlamento reunirá em Bruxelas líderes da Europa e da América Latina, para discutir uma agenda progressista para os desafios no mundo pós-pandemia.

Além de Lula, que fará o discurso de encerramento do evento, participam da reunião Josep Borrel, vice-presidente da União Europeia; José Luis Rodríguez Zapatero, ex-primeiro-ministro da Espanha; Claudia Sheinbaum Pardo, governadora da Cidade do México; Claudia Nayibe López Hernández, prefeita de Bogotá (Colômbia) e o líder do bloco social democrata, Iratxe García Pérez.

A reunião ocorrerá às 17h horário local – 13h, no horário de Brasília. Um pouco antes, às 16h15, Lula dará uma entrevista coletiva no Parlamento, ao lado de Iratxe Pérez. A entrevista será transmitida ao vivo pelas redes sociais de Lula.

Em Paris, dia 16, também às 17h, Lula dará uma palestra durante a conferência sobre o Brasil no Instituto de Estudos Políticos de Paris (Sciences Po). A conferência “Qual o lugar do Brasil no mundo de amanhã?” marca os dez anos do título de Doutor Honoris Causa que Lula recebeu da Sciences Po. O ex-presidente foi o primeiro líder latino-americano a receber esse título de uma das instituição mais respeitadas do mundo na área de ciência política e social.

Já no dia 17, pela manhã, Lula receberá o prêmio Coragem Política 2021, concedido pela revista Politique Internationale por sua gestão “marcada pelo desejo de promover a igualdade”, na Presidência da República. A premiação é concedida apenas em ocasiões extraordinárias e entregue quando o conselho da publicação, uma das principais do mundo na área das relações internacionais, reconhece que alguma personalidade se destaca globalmente por sua coragem de pensamento e ação na política.

Além de premiar sua atuação contra a desigualdade social e racial como presidente do Brasil, a revista aponta a tenacidade do ex-presidente ao enfrentar a perseguição política e judicial, “esforços recompensados com a decisão do Supremo Tribunal Federal de anular as suas condenações”.

Antes de Lula, a premiação foi para o ex-presidente do Egito Anwar Al Sadat, em 1981, por ser o primeiro líder de um país árabe a visitar Israel, num gesto que foi considerado fundamental para selar a paz entre os dois países após a Guerra do Iom Kippur. Em 1992, a revista voltou a entregar o prêmio, desta vez para o então presidente da África do Sul Frederik De Klerk, que, ao lado de Nelson Mandela, foi responsável por conduzir os acordos e processos políticos que levaram ao fim do regime racista do Apartheid sul-africano. O prêmio foi entregue novamente só em 2004, quando a revista reconheceu o papa João Paulo II como um líder político que enfrentou ditaduras de diferentes espectros políticos.

Além dos eventos, o ex-presidente terá uma série de reuniões e encontros. Em Berlim, Lula se reunirá com Martin Schulz, ex-líder do Partido Social-Democrata (SPD) da Alemanha e ex-presidente do Parlamento Europeu. Já em Paris, Lula se reunirá com a prefeita Anne Hidalgo.

Fonte: Lula.com.br

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.