Víqua lança novo design de torneiras e acionamento ¼ de volta

0 138

Fevereiro, 2019 – Pioneira e líder no segmento de torneiras em plástico ABS no Brasil desde 2004, a Víqua, situada em Santa Catarina, lança um novo design em todas as linhas de torneiras, incorporando o cartucho cerâmico com acionamento ¼ de volta nas linhas Foz e Marujá. As duas totalizam 32 modelos, que representam o maior volume de vendas de torneiras da empresa.

Com 24 anos no mercado, a empresa alia pioneirismo e inovação para trazer soluções que facilitem o dia a dia, valorizem a casa e o ambiente, sendo acessíveis para todos os bolsos. O acionamento ¼ de volta agora garante um total de 200 mil acionamentos para as torneiras, o que corresponde ao uso por mais de 15 anos. “O acionamento ¼ de volta traz um grande benefício ao cliente porque, em um movimento simples e rápido, pode-se abrir ou estancar totalmente o fluxo de água da torneira. É mais fácil e prático”, ressalta Daniel Alberto Cardozo Junior, presidente da Víqua.

Com desenvolvimento próprio, foram dois anos de estudos para lançar o mecanismo. A necessidade foi observada em pesquisas de mercado e demandas de clientes à área comercial. “Era um mecanismo que tínhamos em algumas torneiras mais caras, mas o nosso propósito é levar torneiras boas, bonitas, com boa garantia, preço e funcionalidade, à toda a população. A intenção é de que todas as nossas linhas de torneiras, no futuro, sejam ¼ de volta”, frisa o presidente.

Os investimentos em inovações fazem parte do DNA da Víqua. Neste ano, a empresa ainda planeja incorporar novos modelos de torneiras para banheiro e cozinha. As torneiras em ABS são o carro-chefe: em 2019, a expectativa é crescer cerca de 20% em vendas desse produto. Todas as torneiras Víqua têm garantia de 12 anos e vêm com arejador, com jato suave e redução do consumo de água em até 50%.

A empresa aposta na retomada da economia, com reflexos importantes no desempenho dos principais setores em que atua. “A retomada da confiança por parte do consumidor e das próprias empresas, ao lado da queda nas taxas de juros, garantem maior fôlego para a construção civil. A queda do estoque de imóveis prontos, à venda, e a retomada das concessões do governo também geram expectativa de melhoras”, sublinha o presidente. “Trabalhamos em um quadro de retomada do mercado de materiais de construção para este ano em torno de 4% a 5%”, detalha.

Para mais detalhes do produto acesse www.viqua.com.br

Fonte: Imprensa/ Víqua

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.