Construtora promove ações de promoção à saúde mental

Ao longo deste mês órgãos públicos, instituições da sociedade civil e empresas promovem ações de prevenção ao suicídio. Em Goiânia, incorporadora leva o tema para ser abordado em seus diálogos semanais de segurança

0 521

Setembro, 2018 – Segundo especialistas, grande parte da prevenção do suicídio passa por ações de promoção da saúde mental e prevenção de doenças psicoemocionais como a depressão e ansiedade. De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), 96,8% dos casos de autoextermínio no mundo estão relacionados a algum transtorno psiquiátrico não tratado ou cuidado de forma incorreta. Conforme o Centro de Valorização da Vida (CVV), principal ONG no País a prevenir o suicídio, a cada 45 minutos, um brasileiro tira a própria vida – uma taxa de mortalidade superior a muitos tipos de câncer.

Apesar de ser um tema tabu, informação e diálogo estão entre as principais ferramentas para combater esse mal. Por isso, ao longo deste Setembro Amarelo, campanha criada pelo CVV, o Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) para prevenção do suicídio, órgãos públicos, instituições da sociedade civil e empresas se engajam nesse debate e promovem uma série de ações educativas.

Em Goiânia, no canteiro de obras do Persona Bueno By Brasal, por exemplo, o tema será um dos assuntos tratados nos Diálogos Semanais de Segurança (DSS). “Umas das propostas dos DSS, além de alertar para questões de sua própria saúde, é fazer com que as informações que damos aqui cheguem às famílias desses colaboradores, principalmente aquelas que têm filhos adolescentes. A orientação é para que os pais fiquem atentos a mudanças de comportamento, indícios de automutilação e cortes nos braços, pernas, barriga ou pescoço, por exemplo”, explica Cácia Gonçalves, técnica de segurança da Brasal Incorporações, empresa responsável pelas obras do Residencial Persona Bueno.

Segundo Cácia, nos DSS são explicados aos colaboradores de forma clara os efeitos e possíveis causas de doenças psicoemocionais. Além dos diálogos semanais de segurança, durante este Setembro Amarelo, cartazes sobre prevenção do suicídio e promoção da saúde mental foram espalhados pela obra. A entrada do residencial também foi iluminada de amarelo, fazendo alusão à campanha.

O assunto na obra será reforçado no dia 27 de setembro, às 7h30 quando será realizada uma palestra com a psicóloga do Serviço Social da Indústria da Construção de Goiás (Seconci), Heloisa da Silva Pinto. Na ocasião, a profissional irá  ressaltar a necessidade de procurar a ajuda de um profissional a qualquer sinal de depressão ou de pensamentos ou sentimentos suicidas. “Se o funcionário nos demonstrar a necessidade de tratamento, o encaminhamos para o Seconci, que oferece orientação psicológica gratuita aos associados”, explica a técnica de segurança da obra, Cacia Gonçalves.

Procurar ajuda

Este é o segundo ano de ações do Setembro Amarelo no Residencial Persona Bueno. Segundo Cacia, a campanha foi repetida devida à boa aceitação dos colabores. “Alguns funcionários pediram para marcar consulta com psicóloga, uma atitude que incentivamos nas DSS. Inclusive, ressaltamos que é completamente normal precisar da ajuda psicológica”, afirma a técnica em segurança do trabalho.

Foi pelas ações de promoção da saúde mental desenvolvidas nas obras que a auxiliar de serviços gerais,  Silvanete Silva, 33 anos, começou a entender a importância da ajuda de um profissional especializado. Ela nunca pensou na possibilidade de suicídio, mas conta que precisava de um apoio para aprender a lidar com problemas do cotidiano que lhe causavam grande ansiedade e angústia. “Não estava com depressão, mas sentia a necessidade de livrar de alguns traumas. A conversa sempre me deixa bem melhor”, conta.

Sobre a campanha

O mês de setembro foi escolhido para a campanha de prevenção contra o suicídio porque, internacionalmente, a data de 10 de setembro celebra o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, por iniciativa da International Association for Suicide Prevention. Para chamar atenção do público, a campanha incentiva a iluminação de monumentos históricos, pontos turísticos, espaços públicos e privados no Brasil inteiro. Em 2017, a ABP e o CFM criaram as Diretrizes para Participação e Divulgação do Setembro Amarelo que orienta toda a sociedade sobre a participação na Campanha.

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), o suicídio acomete mais de 800 mil pessoas. É a segunda causa de morte no planeta entre jovens de 15 a 29 anos — a primeira é a violência. Já no Brasil, em 2015, o suicídio foi a quarta causa de morte nessa mesma faixa etária, ficando atrás de violência e acidente de trânsito, de acordo com os dados do Ministério da Saúde.

Fonte: Imprensa/ Brasal

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.