Comunidade Favorita constrói centro comunitário que beneficiará 1.200 famílias em situação de vulnerabilidade

Projeto pioneiro foi feito em parceria com a TETO e a Barbieri do Brasil no bairro Capela Velha, em Curitiba (PR), e deve ser reproduzido em outras regiões do país

246

“A gente queria trazer para a comunidade cursos, reforço escolar, aula de corte e costura, mas não tinha lugar”; conta Maria da Conceição Santos Fiuza, presidente da associação de moradores da comunidade da Favorita, que fica no bairro Capela Velha, em Curitiba (PR). Hoje, com o apoio da TETO Brasil e da Barbieri do Brasil, Conceição pode dizer que mudou essa história e colocou de pé um centro comunitário construído em light steel framing, que tem cerca de 30m² e capacidade para apoiar 1.200 famílias residentes na região.

Estrutura do local utilizou o processo construtivo utilizando com steel frame

A obra teve início no dia 16 de outubro de 2021, com as fundações necessárias para colocar a sede de pé sendo construídas na comunidade, enquanto a montagem de perfis de aço era executada de forma 100% voluntária na fábrica da Barbieri, com matérias primas fornecidas, também via doação, pela Racia. Inspirada em uma parceria já existente entre a empresa e a TETO na Argentina, o projeto do centro comunitário da Favorita foi pioneiro no Brasil e contou com a mobilização de mais de 60 voluntárias/os, entre os quais estavam moradores da comunidade, jovens colaboradores da TETO, além de colaboradores da Barbieri.

“Esse é o primeiro centro comunitário em obra seca no Brasil e servirá de modelo para a construção de outros centros comunitários em outras regiões. Além de apoiar as pessoas que poderão usufruir do espaço, queremos mostrar como o light steel framing é uma boa opção para esse tipo de projeto, devido à sua agilidade de montagem, resistência do material e por promover baixo impacto ambiental”, explica Gonzalo Raspini, diretor da Barbieri do Brasil e um dos mobilizadores da parceria.

Centro comunitário na Favorita beneficiará 1.200 famílias em situação de vulnerabilidade
Divulgação

Gabriela Gribler, coordenadora Social da organização no Paraná e responsável pela execução do projeto em território concorda: “Uma sede comum construída pela TETO tem a durabilidade de alguns anos, dependendo do cuidado dos moradores, mas com este material a durabilidade do projeto vai ser muito maior. Isso é incrível para a comunidade e incrível para a TETO também”.

Há alguns anos, Conceição perdeu um dos seus filhos, que era professor de capoeira. Com a inauguração da sede comunitária em novembro, ela viu a oportunidade de continuar o legado dele e realizar também atividades esportivas e oficinas que ajudem a tirar as crianças da comunidade da rua. “Essa sede se tornou um espelho para a comunidade. É uma conquista muito especial, não só para mim, mas para todo mundo”, resume a líder comunitária.

“As sedes comunitárias são um dos projetos mais potentes da TETO e são fundamentais para o fortalecimento das chamadas capacidades comunitárias.”, comenta Ygor Melo, Gerente das áreas Sociais da TETO Brasil. “Com uma sede, as comunidades ganham um espaço para organização, desenvolvimento de cursos, capacitações e outras atividades de lazer e também um ponto de encontro que permite o fortalecimento da autogestão, a articulação do trabalho em rede e a execução de assembleias e discussões democráticas.”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.