COBRAE 2017 encerra como grande fórum da geotecnia nacional

0 304

Evento reuniu mais de 470 participantes em Florianópolis (SC) para discutir inovações e experiências associadas a deslizamentos e corridas de lama. O tema central foi o desastre ocasionado pelas chuvas intensas de 2008 em SC.

COBRAE
COBRAE 2017 – Encontro reuniu geotécnicos de todo o país para inovações e experiências associadas a deslizamentos e corridas de lama. Divulgação

Novembro, 2017 – A VII Conferência Brasileira sobre Estabilidade de Encostas – COBRAE 2017 encerrou sua sétima edição no sábado, dia 4, em Florianópolis (SC), no Costão do Santinho Resort. Foram quatro dias de programação intensa: além da realização dos minicursos, grandes nomes da área de geotecnia nacional e um palestrante internacional compartilharam seus conhecimentos e experiências com os mais de 470 participantes do evento.

Promovido pela Associação Brasileira de Mecânica dos Solos e Engenharia Geotécnica-Núcleo PR/SC, o evento ainda recebeu 400 resumos, sendo que 231 artigos técnicos foram selecionados para publicação nos materiais do evento. “Conseguimos estimular os jovens a participarem do E-Pôster Challenge com trabalhos acadêmicos e despertamos o interesse dos geotécnicos para a importância do seu trabalho nos desastres naturais geotécnicos associados a perdas humanas”, frisou o presidente da Comissão Organizadora do evento, Luiz Antoniutti.

A tragédia de intensas chuvas, que culminou em inúmeros deslizamentos em 2008 em Santa Catarina e provocou a morte de 134 pessoas, foi o pano de fundo do fórum de discussão. A partir deste trágico episódio, foram apresentados os avanços alcançados em relação à minimização das consequências em novas situações extremas.

Termo de Cooperação

Durante o encontro aconteceu a assinatura de um Termo de Cooperação entre a ABMS-Núcleo PR/SC e a Defesa Civil de Santa Catarina. Divulgação

Um dos pontos altos da Conferência foi a assinatura de um Termo de Cooperação entre a ABMS-Núcleo PR/SC e a Defesa Civil de Santa Catarina. “Firmamos um acordo importante para apoiar a Defesa Civil de SC em decisões sobre áreas de risco. Os acadêmicos e profissionais, muitos deles oriundos de universidades públicas, com este gesto da Associação passarão a oferecer seus conhecimentos voluntariamente à sociedade catarinense como devolutiva do investimento realizado pelo Estado em tantos anos de formação técnica”, afirmou Hudson Régis Oliveira, presidente da Comissão Técnica do evento. (Na foto, representantes da Defesa Civil de Santa Catarina e da ABMS com o Termo de Compromisso assinado. Foto: Sandra Puente)

Como parte da programação, ainda aconteceu um minicurso no último dia, aberto à comunidade e com a participação dos professores Marcos Barreto de Mendonça, da Politécnica do Rio/UFRJ e Leonardo Esteves Freitas, do IGEO da UFRJ. Eles abordaram o tema “Mobilização Comunitária e Educação para a Redução de Riscos Associados a Deslizamentos”. “Além de conhecer as crenças e atitudes da população, apresentamos estudos de caso e explicamos a diferença entre risco e vulnerabilidade, fornecendo informações sobre como a comunidade pode participar das decisões”, resumiu Marcos.

A VII COBRAE integrou os saberes da comunidade geotécnica, da sociedade, em conjunto com a Defesa Civil. Em sua avaliação do evento, o presidente da Comissão Organizadora foi além: “Mesmo que a falta de lideranças políticas nacionais muitas vezes impeça que os projetos avancem, uma coisa é certa: estamos fazendo a nossa parte”, finalizou Luiz Antoniutti.

Fonte: Imprensa/COBRAE

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.