CNH Industrial é destaque em debates sobre o Polo Automotivo de Minas Gerais

269

Em evento do setor, a empresa, que tem quatro plantas no estado, ressalta a importância dos seus negócios na região e apresenta suas iniciativas para aumentar a competitividade

A indústria automotiva mineira tem uma enorme importância no cenário nacional e mundial, mas segundo profissionais do setor, incluindo os representantes da CNH Industrial, ainda há muitas oportunidades de crescimento e alguns gargalos que prejudicam a competitividade local. Esse foi o consenso entre os participantes do 1º Fórum Automotivo Regional de Minas Gerais, promovido pela AutoData nesta segunda-feira (16/11), em Belo Horizonte. O evento, que reuniu montadoras, sistemistas e fabricantes de motores e autopeças, faz parte de uma série que percorrerá o país para discutir e levantar o perfil industrial de cada estado.

De acordo com dados apresentados pela Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) e pela Fiemg (Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais), o estado é o segundo maior polo automotivo do Brasil. Além disso, ocupa a segunda posição em outros pontos: em número de licenciamentos, concessionárias e maior frota do país.

OSIAS DIRETOR CNHI
Osias Galantine, diretor de Compras da CNH Industrial para a América Latina

Abrindo a participação da CNH Industrial no evento, o diretor de Compras para a América Latina, Osias Galantine, destacou, na palestra, a presença e as atividades da empresa em Minas Gerais. “O estado é referência industrial e muito importante para as nossas operações, por isso os investimentos na região são constantes. Temos uma planta em Contagem, que produz máquinas de construção das marcas Case Construction Equipment e New Holland Construction, uma das mais competitivas do grupo no mundo, e três em Sete Lagoas, que fabricam veículos comerciais das marcas Iveco e Iveco Bus; de defesa da Iveco Defence, além de motores da FPT Industrial”, disse

Segundo o diretor, a empresa tem muitas oportunidades de crescimento em Minas Gerais, mesmo diante da crise, e assim contribuir ainda mais para o desenvolvimento econômico do estado. “Estamos sempre buscando iniciativas para aumentar a competitividade das nossas fábricas e dos nossos produtos, bem como de toda a cadeia produtiva. Dentre os caminhos, está a necessidade de otimizar a localização de componentes, de trazer os fornecedores para perto das plantas e de focar nas exportações. Dois exemplos são o Distrito Industrial de Sete Lagoas II, que visa abrigar 20 fornecedores ao lado da fábrica para garantir custos, além da iniciativa da CNH Industrial em exportar componentes do estoque para as plantas do grupo a fim de movimentar a cadeia”, ressalta.

No Fórum, o presidente da FPT Industrial na América Latina, Marco Aurélio Rangel, participou de painel com outros representantes do setor. Na ocasião, o executivo, afirmou a importância do estado para a FPT Industrial, que está presente em Minas há 15 anos, com a fábrica em Sete Lagoas, o escritório central em Nova Lima e o Centro de P&D (Pesquisa e Desenvolvimento) em Betim, inaugurado em 2014. 

“A cada ano a FPT Industrial amplia sua presença no estado. Temos aqui importantes clientes, principalmente as marcas da CNH Industrial. Acreditamos no potencial da região e continuamos com os investimentos em longo prazo, mesmo diante da atual situação do mercado, como os esforços de localização para a competitividade do grupo”, completou Rangel. 

Encerrando o evento e a participação do grupo, o diretor de Vendas Corporativas e de Vendas ao Governo da Iveco, Osmar Hirashiki, apresentou, durante palestra, a força da marca e os esforços feitos para deixá-la ainda mais competitiva no país. Exemplo disso é o anunciado investimento de R$ 650 milhões, até 2016, em frentes como a nacionalização de conteúdos, aprimoramento de processos industriais e P&D.

“Na gestão e na estrutura da planta, podemos citar as mudanças de logística interna e a inauguração do campo de provas Iveco, um dos maiores da América Latina. Também focamos muito na nacionalização de componentes, o que tem como consequência o fortalecimento da cadeia de fornecedores locais e a geração de emprego e renda na região. Além, claro, de contribuir para que sejamos mais competitivos à medida que tornaremos mais independentes da flutuação cambial”, disse.

Sobre a CNH Industrial

CNH Industrial N.V. (NYSE: CNHI /MI: CNHI) é líder global no setor de bens de capital com experiência industrial reconhecida, uma ampla gama de produtos e presença mundial. Cada uma das marcas individuais que pertencem à companhia é uma força internacional de destaque em seu setor específico: Case IH, New Holland Agriculture e Steyr para tratores e máquinas agrícolas; Case e New Holland Construction para equipamentos de movimentação de terra; Iveco para veículos comerciais; Iveco Bus e Heuliez Bus para ônibus urbanos e rodoviários; Iveco Astra para veículos de pedreira e construção; Magirus para veículos de combate a incêndio; Iveco Veículos de Defesa para defesa e proteção civil; e FPT Industrial para motores e transmissões. Mais informações estão disponíveis no website da empresa: www.cnhindustrial.com

 Para mais informações:

CNH Industrial – Imprensa Brasil

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.