Cidades em desenvolvimento: Iluminação Pública quer oferecer mais luz com custo menor em 2020

0 46

Dezembro, 2019 – A Secretaria de Iluminação de Maricá espera chegar a 40 mil ‘braços de luz’ (conjuntos de hastes e luminárias fixados nos postes) instalados por toda a cidade até o fim deste ano. A expectativa da pasta para o próximo ano inclui a substituição de 5 mil desses pontos de iluminação nas ruas por lâmpadas de led, que consomem menos energia e fornecem mais luminosidade.

“Nos próximos seis meses, a meta é ter 30% do parque de iluminação renovado com essas novas unidades, que já estão em licitação”, adiantou o secretário Adelso Pereira, que também explicou a forma de cobrança da Contribuição de Iluminação Pública (Cosip), debitada nas contas de luz dos moradores e vem gerando dúvidas na população.

Segundo ele, desde a sanção da lei nº 2.288 de 26 de dezembro de 2008, o cálculo passou a ser feito através de uma faixa de consumo medida em quilowatts – antes, o método utilizado era a chamada ‘testada’ (metragem frontal de cada terreno) – somada a uma tarifa referencial atrelada à bandeira tarifária estabelecida pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), que gera um percentual. “Como exemplo, uma casa que consome até 50Kwh desconta 3% no valor da taxa e não do valor total da conta, como muitos acreditam. Acima de 500Kwh, o desconto chega a 8%.

O secretário informou que a verba arrecadada com a Cosip é de aproximadamente R$ 17 milhões, utilizados no custo da energia utilizada nas ruas. Adelso esclareceu que utiliza a verba do orçamento da pasta para novos investimentos. “Em 2009, havia 13 mil pontos de luz na cidade e metade deles estava danificada. Além dos reparos necessários, também implantamos nos últimos anos novas luminárias que somam atualmente 37,5 mil. Investimos também em manutenção, com equipes atuando até durante a madrugada”, revelou o secretário.

Fonte: Imprensa/Prefeitura de Maricá-RJ

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.