BW TALKS: Investidores estão cada vez mais atentos à questão da sustentabilidade ambiental

Os especialistas da Mauá Capital, Luiz Fernando Figueiredo e Carolina da Costa, avaliaram que o fator ESG ganhará ainda mais importância para investidores, empresas e sociedade

152

Outubro, 2020 – A valorização do meio ambiente tem sido uma das prioridades da área de mercado de capitais. Cada vez mais, os investidores estão compreendendo que os investimentos feitos tanto em empresas quanto em títulos, que privilegiam uma postura sustentável, geram, ao final, ativos mais saudáveis e mais perenes.

Essa avaliação do CEO da Mauá Capital, Luiz Fernando Figueiredo, durante o Webinar BW TALKS, reforça que a conduta ambiental, somada às questões sociais e de governança, vem influenciando os investidores em suas escolhas no aporte de recursos não apenas no Brasil, mas também no exterior. “Por isso, é importante ter a visão de que ser ESG (environmental, social and governance, em inglês) é “legal” e excelente”, disse.

Nesse sentido, a sócia à frente de novos negócios, ESG e Impacto da Mauá Capital, Carolina da Costa, ponderou que a maneira mais eficaz de trabalhar a agenda nas grandes empresas é através do engajamento. “É preciso começar hoje um processo contínuo de transformação para que elas sejam materializadas no curto, médio e longo prazos, dependendo do tipo de segmento”, disse. “Certamente, as grandes empresas são as mais pressionadas pelos investimentos e, com isso, elas podem ser as protagonistas dessa importante transformação”, acrescentou.

No caso do mercado financeiro, Carolina avaliou que sua responsabilidade é prover soluções, ou seja, ser parceiro na construção de soluções para aprimorar o fator ESG. “É importante que eles saibam quais os benefícios em seu negócio e na sua cadeia de valor na transformação para esse modelo mais sustentável”. A seu ver, a proposição ESG deve vir do alto escalão das empresas: CEO e diretoria, apontando o comprometimento da corporação nos médio e longo prazos.

Outro ponto abordado pelos participantes do Webinar BW TALKS: A Sustentabilidade e o Mercado de Capitais, no dia 7 de outubro, foram a respeito da velocidade de transformação que as empresas estão submetidas nos dias atuais. Figueiredo citou o caso das gigantes que atuam no mundo digital, que vão crescendo com consistência anualmente e evoluindo de forma constante também. “As empresas que não tiverem a capacidade de se modificar nessa velocidade podem acabar ficando pelo caminho. É preciso evoluir cada vez mais, mas agredindo cada vez menos o meio ambiente. Os investidores cobrarão todos os setores, por isso mesmos todos terão que realizar modificações em seus processos para serem sustentáveis”.

Ele também comemorou o fato de a sociedade estar mais atenta à questão ambiental. “A pandemia trouxe um senso de urgência para esse fator. Quando a sociedade começa a ser contrária a uma atitude ou ação, cada vez mais torna-se inaceitável certos tipos de condutas ou comportamentos”.

Por fim, Vagner Barbosa, membro do Comitê Organizador do movimento BW, questionou sobre o impacto da nova geração para a sustentabilidade ambiental. E, Carolina respondeu que eles cobram muito a questão da coerência. “Isso é uma importante mudança. Assim, falar a verdade o tempo todo é a melhor proteção das empresas contra qualquer repercussão nas mídias sociais. Todos nós seremos compelidos a mostrar qual é a nossa verdade”.

Para assistir ao evento na íntegra, basta acessar o Canal do YouTube da Sobratema.

Fonte: Imprensa/BW 2020

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.