BNDES aprova R$ 3,58 bilhões a concessionária do Programa de Investimento em Logística

924

Recursos destinam-se à Concebra, responsável pela BR-060/BR-153/BR-262, com 1,2 mil km de estradas em Minas Gerais, Goiás e no Distrito Federal

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento de longo prazo, no valor de R$ 3,58 bilhões, para a Concessionária das Rodovias Centrais do Brasil S.A. (Concebra), responsável pela BR- 060/BR-153/BR-262, Com 1,176 mil Km de extensão, os trechos rodoviários abrangem o Distrito Federal e os Estados de Goiás e Minas Gerais.

O projeto integra a primeira etapa do Programa de Investimentos em Logística (PIL), do Governo Federal, que contribuirá para a melhoria do sistema de infraestrutura de transportes do País, aumento da qualidade dos serviços e da segurança para os usuários da rodovia.
Este é o terceiro empreendimento do PIL 1 com empréstimo de longo prazo aprovado pelo BNDES. Os dois anteriores foram aprovados no último trimestre de 2015: As operações da MGO (BR-050/GO/MG) e da MSVia (BR 163/MS).

Sob o modelo de financiamento de “project finance” (engenharia financeira suportada contratualmente pelo fluxo de caixa de um projeto), o financiamento à Concebra tem por finalidade a realização de investimentos de recuperação, modernização, conservação, monitoração,  ampliação de capacidade, manutenção do nível de serviços previstos nos contratos de concessão, além de investimentos sociais associados.
As condições do financiamento refletem a carta divulgada pelo BNDES anteriormente ao Leilão, com taxa de juros de 2%, somada à TJLP, carência até o final do período de investimentos — previstos em cinco anos — e prazo de amortização de 20 anos.

Os primeiros desembolsos do financiamento de longo prazo à Concebra serão destinados à quitação do empréstimo-ponte aprovado pelo BNDES à concessionária em meados de 2014. Empréstimo-ponte é o financiamento a um projeto, com o objetivo de agilizar a realização do investimento durante o período de estruturação da operação de longo prazo.

Concebra – Do financiamento total aprovado pelo BNDES à Concebra, R$ 2,51 bilhões serão na modalidade direta e R$ 1,07 bilhão na modalidade indireta, com repasses de agentes financeiros.
O sistema rodoviário do projeto da Concebra abrange 46 municípios em Goiás e em Minas Gerais, além do Distrito Federal. Do total de 1.176,5 km de extensão, 630,2 Km estão localizados nas BR-060 e BR-153, desde o entroncamento com a BR-251, no DF, até a divisa de Minas Gerais e São Paulo. Os outros 546,3 km estão localizados na BR-262, do entroncamento com a BR-153 ao entroncamento com a BR-381, em Minas Gerais. O projeto prevê a duplicação de cerca de 640 km de rodovias, que são hoje trechos de pistas simples. O investimento orçado para essas duplicações é de cerca de R$ 3 bilhões.

Os investimentos a serem realizados pela concessionária nos cinco primeiros anos do contrato são, na sua maioria, relativos a duplicações, restaurações nas vias e manutenção de serviços aos usuários. Os trabalhos iniciais (recapeamento de pista, roçada, limpeza, sinalização, drenagem, dispositivos de segurança, etc.) e de duplicação já mobilizam, até o momento, 1,2 mil trabalhadores.

Programa de Investimentos em Logística – Lançado em agosto de 2012 como parte integrante do Programa de Aceleração do Investimento (PAC) do Governo Federal, o PIL já viabilizou a concessão de cerca de 5 mil km de rodovias (seis trechos rodoviários), com  investimentos estimados de R$ 40 bilhões ao longo de 30 anos de concessão.

Em junho do ano passado, o Governo Federal anunciou a segunda edição do PIL (período 2015/2018), incluindo 16 novos trechos rodoviários, com investimentos previstos de cerca de R$ 50 bilhões em quase 7 mil km de rodovias, durante 30 anos de concessão.

Fonte: Assessoria de Imprensa BNDES 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.