BASF fornece soluções para a construção do maior túnel ferroviário do mundo, o Túnel de base de São Gotardo, na Suíça

221

Depois de quase 20 anos em construção, o Túnel de base de São Gotardo, na Suíça, será oficialmente inaugurado hoje, 1o de junho de 2016.  A nova rota pelos Alpes reduzirá em cerca de uma hora o tempo de viagem entre Zurich e Milão.

  •   Os aditivos para concreto da BASF comprovam que são ideais para utilização em situações extremas
  •  Argamassa de proteção contra incêndio e soluções de injeção de microcimento da BASF promovem maior segurança ao empreendimento
  •  A construção do túnel conta com a mais recente inovação da BASF, o MasterEase UG 3904

Sua construção custou cerca de 9 bilhões de euros e classificou o túnel como o mais longo do mundo. Um empreendimento dessa magnitude contou com as mais recentes tecnologias e sua realização não seria possível sem os produtos químicos para construção da BASF. “Estamos orgulhosos de poder contribuir com nossas soluções inovadoras e conhecimento para ajudar nossos clientes a superar os desafios desse projeto de construção monumental”, disse Ralf Spettman, Presidente da Divisão de Produtos Químicos para Construção da BASF.

Im Bereich des Südportals des Gotthard-Basistunnels sorgt spezieller Brandschutzmörtel der BASF dafür, dass die Betonstruktur und damit die Stabilität des Tunnels im Falle eines Feuers für mindestens 90 Minuten einer Temperatur bis zu 1400 °C standhält. Kostbare Zeit für Rettungsaktionen im Notfall / A special fire protection mortar from BASF near the south portal of the Gotthard Base tunnel ensures the concrete structure to bear up for at least 90 minutes against heat caused by fire up to a temperature of 1400° C. Giving thus precious time in case of emergency.
Imagem: Paredes próximas a entrada Sul do Túnel de base de São Gotardo, que foram revestidas com uma argamassa especial de proteção contra incêndios da BASF.

O túnel de 57 quilômetros foi construído com cerca de 4 milhões de toneladas  de concreto – aproximadamente 40 vezes o que foi usado no Burj Khalifa, o prédio mais alto do mundo. Para o projeto de construção do túnel, a BASF forneceu aditivos para concreto, injeções de microcimento para impedir a entrada de água, além de argamassa de proteção contra incêndio.

Longas distâncias e altas temperaturas no túnel

Em um dos maiores trechos, de 20 quilômetros entre Erstfeld e Sedrun, os dois túneis paralelos e a galeria que os conecta foram construídos com o uso de aditivos para concreto da BASF. “Em construções subterrâneas, há exigências contraditórias para o concreto. Ele precisava ser transportado por quilômetros dentro da montanha, sem perder a trabalhabilidade e sem se solidificar. Além disso, a pega do concreto deve acontecer quase imediatamente quando ele for aplicado à parede do túnel. No Túnel de base de São Gotardo esse foi um dos maiores desafios”, afirmou René Bolliger, chefe da unidade de Contruções Subterrâneas da BASF na Alemanha, Áustria e Suíça. Isso foi possível graças à combinação correta dos aditivos para concreto da BASF. Enquanto o superplastificante MasterGlenium faz com que o concreto fique mais fluido e trabalhável, os aceleradores para concreto projetado da linha de produtos MasterRoc SA fazem com que o concreto se solidifique e endureça segundos após a projeção nas paredes do túnel.

Além disso, a BASF desenvolveu um aditivo na linha de produtos MasterSet específico para a construção do túnel, feito para  desacelerar consideravelmente a reação de hidratação do cimento. Combinado aos superplastificantes, foi possível assegurar que o concreto fosse usado de maneira otimizada, mesmo depois de ser transportado por longas distâncias e exposto às altas temperaturas no interior da montanha.

O sistema de superplastificantes e agentes retardadores foi usado no concreto aplicado no suporte provisório, logo após a escavação, e durante a concretagem do revestimento final do tunel. “Nós trabalhamos constantemente para que nossos clientes tenham cada vez mais sucesso e, por isso, investimos em soluções personalizadas. Nosso exemplo mais recente para construção subterrânea é o MasterEase UG 3904. Uma das vantagens desse plastificante é que, quando combinado a um acelerador para concreto projetado não-alcalino, se torna ainda mais fácil de misturar e projetar”, afirmou Bolliger.

Soluções para concreto em shafts profundos

As soluções da BASF também podem ser encontradas em dois shafts verticais, de mais de 800 metros, que vão da vila de Sedrun até uma das duas estações multifuncionais do túnel e servem de parada de emêrgência, além de abrigar o equipamento de ventilação e infraestrutura técnica. Assim como no túnel, estes shafts tiveram sua primeira estrutura de segurança feita com concreto projetado e, posteriormente, revestido com mais uma camada de concreto. “O transporte do concreto por uma tubulação vertical pelos shafts foi um desafio peculiar. Tínhamos que nos certificar de que, a medida em que o concreto descesse, seus componentes não se segregassem”, explicou Bollinger.

Ao escolher o superplastificante para concreto MasterGlenium adequado e encontrar a dosagem ideal para tais condições de aplicação, os especialistas da BASF foram capazes de garantir que o concreto estivesse trabalhável mesmo após descer em queda livre por centenas de metros. Para evitar a penetração de água, o microcimento MasterRoc MP 650 também foi injetado nas fissuras e cavidades da rocha.

Proteção contra incêndio da BASF

Incêndios são um dos principais fatores de risco em túneis e as exigências de segurança para prevenir acidentes são rigorosas. Se a temperatura do concreto exceder 1.000°C, ele perde sua capacidade de carga e o túnel desmorona. Portanto, as paredes próximas a entrada Sul do Túnel de base de São Gotardo foram revestidas com uma argamassa especial de proteção contra incêndios da BASF, a MasteRoc FP 1350. “Com esse produto, a parede do túnel pode aguentar temperaturas de até 1.400°C, por pelo menos 90 minutos. Esse é um tempo precioso para as operações de combate à incêndios,” disse Frank Clement, especialista da BASF para as soluções de proteção contra incêndios em construções subterrâneas.

Fonte: Assessoria de Imprensa BASF 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.