Água universal: Valendo R$ 40 bilhões, Leilão da CEDAE arrecada apenas R$ 22 bilhões

274

Abril, 2021 – O mercado, governo, os consórcios Aegea e Iguá, representados pelo Banco BTG Pactual  pressionaram e conseguiram leiloar nesta última sexta (30), na Bolsa de Valores-SP,  os Blocos 1, 2 e 4 da Companhia de Águas e Esgotos do Estado Rio de Janeiro (CEDAE), uma das maiores empresas de saneamento básico do mundo. O Bloco 3, não teve vencedor. De acordo com Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Saneamento Básico e Meio Ambiente do Rio de Janeiro (SINTSAMA-RJ), o valor arrecadado de RS 22 Bilhões é metade do valor real da empresa , ou seja, para o SINTSAMA- RJ, a CEDAE vale hoje, + de R$ 40 bilhões. Desde 2018, a empresa passa por sérios problemas de má gestão administrativa e técnica que resultou na contaminação da água potável para milhões fluminenses.

Mesmo tendo no dia de ontem  (29), a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (ALERJ), ter aprovado um projeto emergencial que suspendia o Leilão da companhia, a medida não foi seguida pelo governo do Rio , acionando imediatamente o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro(TJ-RJ), conseguindo após recurso autorização do presidente do TJ-RJ.

BNDES, de grande investidor no desenvolvimento brasileiro para o papel secundário de consultor de modelos de PPP-s 

Na sensação de que tudo vai dá certo, o BNDES comentou sobre a privatização da CEDAE: Além dos benefícios acima, destacam-se outras externalidades positivas das concessões: criação de 41,5 mil empregos diretos; ações de curto prazo de recuperação ambiental da bacia do Guandu e da Baia de Guanabara e investimento mínimo nas comunidades do município do Rio de Janeiro de R$ 1,5 bilhão. 

Ontem(30), o IBGE divulgou a tragédia do desemprego no Brasil: 14, 4 milhões de desempregados, no Rio de Janeiro, temos + 1,1 milhão de desempregados;

Quem levou os blocos

Quatro consórcios participaram do leilão. O Consórcio Redentor apresentou propostas para os blocos 1, 2 e 4, assim como o Rio Mais Operações de Saneamento S. A. O grupo Iguá Saneamento fez lances para os blocos 1 e 2, enquanto o Consórcio Aegea apresentou proposta para todos os lotes – retirando a proposta do lote 3 durante o leilão.

Consórcio Aegea(Bloco 1)

1 – Zona Sul do Rio de Janeiro + São Gonçalo, Aperibé, Miracema, Cambuci, Cachoeiras de Macacu, Cantagalo, Casimiro de Abreu, Cordeiro, Duas Barras, Magé, Maricá, Itaocara, Itaboraí, Rio Bonito, São Sebastião do Alto, Saquarema, São Francisco de Itabapoana e Tanguá.

Iguá Projetos(Bloco 2)

2 – Rio de Janeiro (Barra e Jacarepaguá), Miguel Pereira e Paty do Alferes.

Consórcio Aegea(Bloco 4)

4 – Rio de Janeiro (Centro e Zona Norte), Belford Roxo, Duque de Caxias, Japeri, Mesquita, Nilópolis, Nova Iguaçu, Queimados e São João de Meriti.

O Bloco 3, não teve vencedores.

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.