​Ação da Cidadania realiza Encontro Nacional Contra a Fome

Evento terá a presença de especialistas, entidades e artistas que atuam no combate à fome em todo o país

28

Ação da Cidadania promove, a partir da próxima segunda-feira (20/06), o Encontro Nacional Contra a Fome, uma reunião de diversas entidades que atuam na temática da segurança alimentar, além de especialistas e personalidades, que vai debater saídas e soluções para frear o avanço da fome no Brasil. O evento acontece entre os dias 20 e 23 de junho, na sede da Ação da Cidadania, no Rio de Janeiro, e marca o grande chamamento à população no combate à fome no Brasil, um movimento nacional que a entidade está liderando, apoiada por empresas, agências de publicidade e organizações, com o objetivo de mobilizar a sociedade civil a assumir um papel ativo na luta pelo direito à alimentação.

Os números recém divulgados da fome no Brasil, onde 33 milhões de pessoas não têm o que comer, remetem ao ano de 1993, quando Herbert de Souza, o Betinho, conclamou o país inteiro para ajudar 32 milhões de pessoas famintas, engajando milhares de artistas, pessoas influentes, empresários, ativistas e a sociedade civil. Nascia naquele ano a Ação da Cidadania – Contra a Miséria, a Fome e pela Vida.

“Este ano teremos eleições gerais, e a fome precisa estar no centro do debate nacional. Este é o ponto de partida do Encontro Nacional Contra a Fome: reunir as principais entidades que lutam contra a insegurança alimentar e propor ações concretas para enfrentar a tragédia social que o país vive. Como há 30 anos atrás, a nossa ação cidadã pode ajudar milhões de famílias que hoje não têm o que comer”, explica Daniel de Souza, presidente do Conselho da Ação da Cidadania e filho de Betinho.

O Encontro Nacional Contra a Fome também vai divulgar a nova edição da Agenda Betinho, que este ano apresenta 92 propostas para o país e suas cinco regiões, com o objetivo de contribuir com a garantia, desenvolvimento e fortalecimento das políticas públicas estaduais e nacionais de Segurança Alimentar e Nutricional. Trata-se de um documento elaborado com diálogo e representações de pesquisadores, agricultores urbanos e rurais, pescadores, ribeirinhos, povos de comunidades tradicionais e de matriz africana, quilombolas, negros, mulheres, indígenas, sindicatos, coletivos, frentes e ativistas. A Agenda Betinho também é uma forma de ampliar as práticas que a Ação da Cidadania vem trabalhando, com foco no compartilhamento da gestão pública, divulgação de suas atividades e os caminhos de melhoria de seu desempenho.

A abertura oficial acontece no dia 20, a partir das 18h, com apresentação das instituições parceiras e shows de Teresa Cristina e Mart’nália, que são apoiadoras da ONG. Nos dias 21, 22 e 23, a partir das 9h, estão previstos os debates sobre as causas, as consequências e as soluções da fome, sendo um tema por dia. Na parte da tarde, com previsão de início às 14h, os palcos abrem espaço para as rodas de conversas e painéis temáticos, sugeridos pelas entidades e selecionados pela curadoria do evento. O encerramento no dia 23 também será marcado pela elaboração de um documento, integralmente discutido e ratificado durante os debates, que vai representar o posicionamento das instituições presentes, apoiadoras e parceiras da Ação da Cidadania nesse evento, sobre a fome e a atual situação do país.

“Quando o governo não faz seu trabalho, os movimentos sociais e as entidades precisam unir forças, mas nunca imaginamos esse retrocesso, é uma frustração. E agora temos urgência em frear o avanço da fome. Não dá para aceitar que, em um ano, 14 milhões de novos brasileiros não tenham o que comer. É urgente estabelecer quais estratégias vão interromper esse ciclo e uma delas é esse chamado à sociedade e às empresas”, conclui Rodrigo “Kiko” Afonso, diretor-executivo da Ação da Cidadania.

O Encontro Nacional Contra a Fome é organizado pela Ação da Cidadania e tem os seguintes parceiros: Instituto Fome Zero, ActionAid, GT Agenda 2030, Agentes de Pastoral Negros do Brasil (APNs), Rede Evangélica Nacional de Ação Social (RENAS), Fórum Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional dos Povos Tradicionais de Matriz Africana (FONSANPOTMA), Marcha das Margaridas, Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (CONTAG), Conferência Popular e Autônoma de SAN, Conselho de presidentes de CONSEAS Estaduais (CPCE), GT Indígena Conferência Nacional Popular de Segurança e Soberania Alimentar, Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), OXFAM Brasil, ABRASCO, OAB Nacional, MST, SEFRAS e Frente Nacional Contra a Fome.

A programação completa está disponível no site. O evento será restrito para convidados, mas com transmissão online e gratuita, para quem se cadastrar no link.

Programação

A primeira mesa do Encontro Nacional contra a Fome começa às 9h e vai apresentar a situação da insegurança alimentar no Brasil. Sandra Chaves e Rosana Salles, pesquisadoras da Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede PENSSAN), vão falar sobre os dados do 2º Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19, realizado em parceria com a Ação da Cidadania e outras entidades.

Em seguida, a partir das 11h, os ex-ministros José Graziano (Instituto Fome Zero) e Tereza Campello; Caio Magri, do Instituto Ethos; e Ribamar de Araújo e Silva, ex-CONSEA, conversam sobre a saída do Brasil do Mapa da Fome, e as ações que contribuíram para essa mudança.

Na quarta-feira (22), a pauta é a consequência da fome. A partir das 9h, Florence Bauer, representante do UNICEF; Aline Czezacki, oficial de Comunicação da FAO; Daniel Balaban, representante do PMA e do Centro de Excelência contra a Fome (WFP); Rafael Zavala, representante da FAO; e Carlo Pereira, do Pacto Global da ONU, falam sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e segurança alimentar. Na sequência, às 11h, a conversa é sobre fome, obesidade e meio ambiente, com a participação de Janine Giuberti Coutinho, representando o IDEC; Elisabetta Recine, da Conferência Popular por Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional, e os especialistas Joana Portugal e Sílvio Porto.

A quinta-feira (22), último dia do evento, começa com um bate papo sobre “Fome e Justiça: Direito Humano à Alimentação”, com Sílvia Souza, do Conselho Federal da OAB; Ney Strozake; e Andrea Sepulveda. Às 11h, é a vez de falar sobre “As Caras da Fome”. Kota Mulanji, presidente do Fórum Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional dos Povos de Matriz Africana (Fonsanpotma), e Edgard Moura, da Associação Pastoral do Negro, debatem o assunto. Na parte da tarde, às 14h, o tema “Comida sem Fome com Comida de Verdade” é o assunto entre Adriana do Nascimento Silva, diretora de Política para Mulheres (FETAPE); Ana Paula Ribeiro, coordenadora Nacional do MTST e das Cozinhas Solidárias; Jucimeri Isolda Silveira, da PUC Paraná e representante do Fórum Nacional de Secretários

Para assistir ao evento online, cadastre-se gratuitamente no link.

Serviço:

Encontro Nacional Contra a Fome

Quando: 20 a 23 de Junho

Local: Ação da Cidadania – Rua da Gamboa 246, Santo Cristo – RJ (atrás da Cidade do Samba)

Horários:

Dia 20 (segunda) – abertura do evento e shows de Teresa Cristina e Mart’nália – a partir das 18h

Dias 21, 22 e 23 (terça a quinta) – a partir das 9h

staduais de Assistência Social, e por fim, Elisabetta Recine, da Conferência Popular por Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional. O encerramento está previsto para às 14h30, com a plenária final.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.