10ª Feira da Reforma Agrária Cícero Guedes se inicia no Rio de Janeiro

O evento, organizado pelo MST, segue até a próxima quarta-feira no Largo da Carioca

0 300

Dezembro, 2018 – Teve inicio nesta segunda-feira (10) a 10ª Feira Estadual da Reforma Agrária Cícero Guedes, evento realizado pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) com o objetivo de apresentar a produção dos assentamentos e acampamentos dos estados da região. As fragrâncias, os sabores, as cores dos frutos da luta pela terra já ocupam o Largo da Carioca, no Centro do Rio. A Feira funciona das 7h as 19h até a quarta-feira (12).

A realização da Feira é uma produção do MST, que há mais de seis meses se organiza junto a parceiros e órgãos públicos para efetivar este momento de encontro entre campo e cidade. Entretanto, uma parte significativa do recurso já liberado por emendas parlamentares não foi empenhado pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), órgão responsável pela operação da rubrica.

Para garantir a realização da 10ª edição da Feira Cícero Guedes, o MST criou uma campanha de financiamento coletivo na plataforma Catarse. Através do link http://bit.ly/catarse-feirareformaagraria qualquer pessoa pode doar a partir de R$ 10,00 e ajudar o Movimento a atingir uma meta de R$ 17.000,00 para arcar com os custos estruturais e de logística do evento.

Dia internacional dos Direitos Humanos

Feira Cicero Guedes. Foto: Jhuan de Brito

A abertura do evento trouxe a referência dos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, completados nesta segunda-feira. O Movimento apresenta o direito à alimentação saudável como direito fundamental para garantia da dignidade humana, em contradição ao sistema de produção em larga escala e com alto grau de envenenamento da produção e da natureza, o agronegócio.

“A Declaração Universal dos Direitos Humanos trouxe um marco jurídico que pudesse garantir terra, trabalho, dignidade, fraternidade, harmonia e, acima de tudo, a garantia de que eu, homem, mulher, negra, índia, independente de onde estiver, vou ter direitos respeitados. Trazemos a Declaração Universal dos Direitos Humanos hoje porque, 70 anos após a sua edição, o mundo caminha para a reflexão da garantia desses direitos”, analisa Fernanda Vieira, militante do MST no RJ.

Programações diversas

Durante os três dias de Feira, acontece muito mais do que a comercialização dos alimentos e a materialização da luta pela terra para o público urbano. Uma sessão de debates chamada “Diálogos da Terra” traz temas importantes em rodas de conversas todas as tardes. Todos os dias, ao cair da tarde, são esperadas apresentações culturais de grupos populares, como Apafunk e o Maracatu Baque Mulher.

Na tarde desta terça-feira (11), será realizado o Ato Político em Defesa da Reforma Agrária e dos Direitos Humanos. Além da representação da direção nacional do MST, a militante Kelli Mafort, são esperadas autoridades políticas e parceiros da luta pela terra, movimentos populares e sindicatos.

Para alimentar o corpo, mas também a alma, os visitantes da Feira podem encontrar uma tenda da Editora Expressão Popular, que traz publicações literárias,  político-filosóficas e obras sobre agroecologia.

Homenagens

A Feira leva o nome do militante Cícero Guedes, assentado na região Norte do estado assassinado em 2013. Cícero Guedes era um grande militante da luta pela terra. Tinha uma voz poderosíssima, uma incrível capacidade de dialogar com a sociedade que hoje o que se enfrenta não é uma mera disputa sobre a qualidade do alimento. É uma disputa ideológica sobre a vida. “No atual estagio do capitalismo, não nos resta outra opção, senão vencer ou vencer pela lógica dos trabalhadores”, conclui Fernanda Vieira.

A Feira trouxe ainda a memória de Marielle Franco, vereadora assassinada em março deste ano. Companheira permanente dos movimentos de luta pela terra, ela era presença certa em todas as edições anteriores do evento. Ainda, foram lembrados os dois Sem Terra brutalmente assassinados no fim de semana em Alhandra, na Paraíba, Rodrigo Constantino e José Bernardes, o Orlando.

Evento no Facebook: https://goo.gl/etvY8x 
Facebook MST-RJ: https://goo.gl/ptaWsH 
Facebook Terra Crioula: https://goo.gl/d6b29X 

Fonte: Imprensa/MST

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.