Ana Paula Rechuan leva Microcrédito Produtivo Orientado para região

0 212

Pequenos empreendedores terão acesso a crédito de até R$ 15 mil

Os empreendedores da Região das Agulhas Negras – Resende, Porto Real, Quatis e Itatiaia – passarão a contar com incentivo para ampliação e reestruturação de seus pequenos empreendimentos com linha de crédito da Agência Estadual de Fomento (AgeRio) e acompanhamento com orientação técnica: o Microcrédito Produtivo Orientado. A ação é uma conquista da deputada estadual Ana Paula Rechuan (PMDB) que apresentou o pedido a AgeRio, tendo como base o resultado da Audiência Pública de Economia Solidária, realizada em Resende no mês de setembro.

Este é um projeto do Governo do Estado que irá beneficiar os empreendedores da região gerando renda e capacitando profissionais para atuar em diversas áreas. A iniciativa também vem a agregar a economia solidária, pois pessoas ligadas ao setor poderão ter mais um apoio financeiro e instrução para tocarem seus projetos e crescerem cada vez mais, movimentando a economia – explica a deputada.

O projeto, em parceria com a Prefeitura de Resende, será tocado pela Sala do Empreendedor do município, que será inaugurada dia 26 de outubro, às 17h, e terá funcionamento nas instalações da Secretaria Municipal de Trabalho e Renda, no bairro Comercial. Conforme explica Ana Paula Rechuan, diferente de outros incentivos a empreendedores, o Microcrédito Produtivo Orientado oferecerá, além de crédito de R$ 300 a R$ 15 mil, capacitação técnica e acompanhamento dos projetos a serem beneficiados. A capacitação será feita através do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Rio (Sebrae-RJ), por meio de cursos presenciais, cursos a distância, palestras, workshops ou seminários.

O Microcrédito Produtivo Orientado oferece financiamento de até 100% dos itens do projeto e possui as taxas de juros mais baixas do mercado, com fonte de recursos do Fundo Estadual de Fomento ao Micro Crédito Produtivo Orientado (FEMPO). O tempo de carência é de até três meses, com prazo total da operação de 24 meses e taxa mensal de 0,25%.

De acordo com o Superintendente de Microcrédito da AgeRio, Hélber Venâncio, durante o processo de concessão de crédito será feito o acompanhamento do projeto. Inadimplência e qualidade do trabalho desenvolvido pela equipe do município são itens a serem acompanhados pela agência para garantir a continuidade e efetividade do trabalho realizado, além de fiscalizar o cumprimento dos objetivos estabelecidos no Acordo de Cooperação.

– Cumprir sua missão, promover o desenvolvimento econômico e social, contribuir no processo de geração de emprego e renda e atender os objetivos estabelecidos pela lei que instituiu o FEMPO, são alguns objetivos da AgeRio no fomento à abertura de crédito – ressalta Venâncio.

Fonte: Assessoria de Comunicação Parlamentar

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.